sexta-feira, agosto 03, 2018

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto XCIX


Waiting Bliss - Cameron Gray


Somente De Mim
Vem O Fogo
Que É A Vida Consciente
De Cada Criatura,
Que É O Respir Presente
De Cada Coisa Moldada,
Que É O Crescente Ato
De Cada Arco Retesado.
Somente De Mim
Vem O Fogo
Que Incendeia As Chamas
Do Eterno Santuário,
Que Alimenta As Camas
Do Eterno Ser,
Que É Essência Soberana
Do Próprio Eu Imanifestado.
Somente De Mim
Vem O Fogo
Que Se Assemelha Ao
Vento Mais Poderoso,
Que É O Tempo
Mais Permanente,
Que É A Passagem
Mais Presente.
Somente De Mim
Vem O Fogo
Que Dou A Todos
Que Não Tem Nome,
Que Dou A Todos
Que Vão Além Dos Nomes,
Que Dou A Todos
Que Criam Seus
Verdadeiros Nomes.
Somente De Mim
Vem O Fogo
Que Nunca É
Fagulha Apagada,
Que Sempre É
Fogo Erguido,
Que Eterno É
O Único Fogo.
Somente De Mim
Vem O Fogo
Que Agita O Grande Mar
Da Matéria,
Que Se Agiganta Entre
As Marés Eternas,
Que Se Revela Nas
Ondas Mais Serenas.
Somente De Mim
Vem O Fogo
Que Te Faz Ser
E Te Compõe
Como Um Ser.
Somente De Mim
Vem O Fogo
Que Somente De Ti
A Mim Compõe
Como O Ser
A Ti Revelado.
Somente De Mim
Vem O Fogo
E Nunca Me Apagarei
De Tua Alma
Nascida Do Meu
Fogo Imanifestado.




Nenhum comentário: