quinta-feira, novembro 16, 2017

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto LXXXII


Next In Line - Cameron Gray


O Divino Que Sou
Não Se Limita
Às Cinzas Que
Me Descrevem
Em Vossos Livros
Fadados Sempre
Ao Eterno Vazio.
Não Estou Nos
Que Vós Chamais
Livros Sagrados,
Sou Chama Inapagável
De Um Livro
Que Eternamente
Está Sendo Escrito.
Não Sou Determinado
Por Materiais Palavras,
Sou O Indeterminável
No Verbo Fátuo
Que Conjugo Junto
Com Os Versos
Da Minha Poesia
Sempre Inexplicável.
Não Me Busque
Nas Cinzas Dos Livros
Que São Defendidos
Pelos Comedores
De Cinzas Cegantes
Ao Vosso Lado,
Diante De Vós,
Atrás De Vós
E Em Vosso Redor.
Não Me Busque
Em Palavras Determinadas
A Serem Apenas
Matéria Incendiável
Pela Passagem
Das Chamas Do Tempo.
Me Busque
No Livro Divino
Que Se Encontra
Na Biblioteca Oculta
Do Vosso Coração.
Me Busque
Nas Palavras Divinas
Que Se Encontram
Nos Livros Ocultos
Que São Aqueles
Verdadeiros Livros
Que Vós Deveis Ler
Em Ti Mesmo.
Leiam As Chamas
Do Divino Que Sou
Em Vosso Coração.
Escrevam Nas Chamas
Do Divino Que Sou
Na Oração
De Vosso Coração.
Formem Novos Livros.
Reformem Todos Os Livros.
E Nunca Os Vendam
Ao Vosso Mundo Já Repleto
De Tantas Cinzas Ilusórias
Que Tentam Descrever
O Fogo Que Eu Sou.




quinta-feira, novembro 09, 2017

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto LXXXI


Coma - Cameron Gray

Escape Do Enredo
Do Fim De Tuas Forças
Dentro Do Fogo
Que Eu Sou Acima
Das Efêmeras Vestimentas
Nas Quais Tu Pensas
Buscar Altiva Segurança
E Duradoura Estabilidade.
Eu Sou A Segurança
Que Permanece Desperta
Contra Cada Perigo
Da Falta De Ânimo
Que Pode Contaminar
Cada Chama
Da Tua Eterna Alma.
Eu Sou Também
A Única Estabilidade
Possível A Todos
Que Estremecem Ao Mover
De Cada Prato
Da Balança Existencial.
Equilibro Teus Passos
E Percorro A Estrada
Toda Profunda
Das Verdadeiras Correntes
De Teus Infinitos
Múltiplos Oceanos.
Construas Em Mim
E Sobre Ti
Um Novo Enredo,
Uma Nova Estrada,
Um Novo Livro,
Um Novo Princípio
Para O Fogo
De Tua Eterna Alma.
Submeta-Se Ao Termo
Que Sobre Ti Afirma
A Expansiva Versão
De Ti Mesmo
Como Um Novo Ser
A Cada Dia.
Pense Em Cada Dia Teu
Como Novo Universo,
Presente Mundo
E Eterna Geração
Dos Muitos Caminhos
Que O Novo Pode Assumir
Em Cada Um Dos Teus
Profundos Passos
Na Estrada Existencial.
Atue Como
O Novo Personagem
De Tua Nova História
A Cada Passagem
De Tuas Caminhadas
Pelas Minhas Chamas.
Atue Como Eu Atuo.
Escreva Como Eu Escrevo.
Conte Como Eu Conto.
Sejas Uma Nova Letra
Do Incinerante Alfabeto
Das Minhas Chamas.