sexta-feira, janeiro 13, 2017

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto LXI


Dreams of Unity - Cameron Gray


O Espetáculo Das Formas
Santifica O Glorificado
Canto Infinito
Dos Múltiplos Monumentos
De Meus Mundos
Como Fogueiras Acessíveis
Aos Caminhantes Que São
Mais Vertiginosos.
Na Vertigem Das Chamas,
O Sentido De Todo Caminho
Ao Meu Eu
É O De Passos Incendiantes
Do Eu Caminhante.
Na Vertigem Das Chamas,
As Verdades Surgem
Unidas Às Estradas
Que São Percorridas
Em Direção Às Chamas
Da Minha Estrada.
Na Vertigem Das Chamas,
O Caminho Novo
Que Pode Ser Percorrido
É O Veículo Eterno
Do Que Não Pode Deixar
De Ser Conduzível.
Na Vertigem Das Chamas,
O Oriente Da Chegada,
O Oriente Da Partida
E O Meio Da Caminhada
Aludem Aos Princípios
Que Me Fazem Envolver
O Caminhante
No Que Eu Sou
Para Ele
E Não No Que Ele É
Para Mim.
Sou A Chama,
Sou O Fogo,
Sou A Fogueira,
Sim,
Dentro De Todo Honesto
Caminhante De Pés Descalços
Até Mim.
Mas,
Cada Honestidade A Caminhar
Em Minha Direção,
Não Está Na
Chama,
No Fogo
E Na Fogueira
Que Eu Sou.
Eu Sou
A Chama,
A Única Chama.
Eu Sou
O Fogo,
O Único Fogo.
Eu Sou
A Fogueira,
A Única Fogueira.