quinta-feira, dezembro 15, 2016

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto LIX


Ocean Atlas - Cameron Gray


No Ilimitado Encontro
De Todo O Centro
Em Meu Infindo Interior,
Estou Me Movendo
Entre As Estrelas
De Todas As Constelações
De Consciências.
Me Movendo Cadente
Como A Estrela
Que Toca Teu Coração
Ao Olhar Para Os Universos
De Tua Interna Canção.
Me Movendo Presente
Como A Estrela
De Infinitas Chamas
Como Pontas
Que Passa A Brilhar
No Centro Gerador
De Cada Batimento
Do Teu Coração.
Me Movendo,
Ancorado Em Mares
No Grande Oceano Cósmico
Que Traduzem Todo
O Grande Mar Que Eu Sou,
Ativamente Em Ti
Fazendo Nascer
E Renascer
A Esperança Extrema
Em Um Grande Dia
Do Amanhã
Para O Teu Ser
Como Uma Inapagável
Estrela Do Ser
Que Tu Encontras
Em Mim.
Todas As Estrelas
São O Meu Fogo,
Assim Como Todo
O Poder Do Fogo
Contido Na Estrela
Que Tu És
Pode Iluminar
Toda Uma Geração
De Incrédulos No Poder
Da Estrela Que
Cada Um É.
Queimo Imensamente
Como A Verdadeira
Vontade Das Vontades
Que Te Faz Brilhar
Entre Os Campos
E As Verdades.
Adepto Do Meu Fogo,
Brilhe.
Adepto Do Meu Brilho,
Banhe-Se Nas Minhas Chamas.
Adepto,
Estrela Sejas Cintilante
Na Barca Da Eternidade
Que Eu Sou.




Nenhum comentário: