quinta-feira, novembro 10, 2016

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto LVI


Become The Light - Cameron Gray


Desço Sobre Ti
Em Ondas Ativadoras
Das Ocultas Chamas
Animadoras
Do Teu Potencial Caminho
Até Mim.
Invisto Em Tua Alma,
Visito O Além Que Há
Em Tua Alma,
Esvoaçante Entre Todas
As Mais Altas Estrelas
Das Constelações
De Tua Alma.
Antecipo Tua Chegada
Ao Pico Da Montanha
Onde Se Dará
O Teu Derradeiro
Bater De Asas.
Facilito A Tua Estrada,
Não Te Livrando
Do Peso De Toda
A Cruz Cósmica,
Mas Te Indicando Como
Acender Cada Chama
Da Concretitude
Da Tua Verdadeira
Existência.
Chamas Eclodem
Ao Som Dos Acordes
Da Fátua Lira
Que Faço Ressoar
Em Teu
Verdadeiro Eu
A Cada Batida
Do Universo Residente
Em Teu Coração.
Tudo Bate
Para Mim,
Tudo Bate
Em Mim,
Tudo Bate
Por Mim,
No Fogo Altivo
Da Altivez
Dos Teus Ativos Passos
Em Mim.
Quero Ainda Tocar
Em Muito Mais
Das Chamas Que Já
Incineram O Teu
Verdadeiro Existir.
Quero
E Estou A Incinerar.
Incinero
E Estou A Querer.
Queira Incinerar-Te.
Queira O Querer Fátuo.
Queira O Verdadeiro Querer.
Queira,
Fátuo Caminhante Ser.




Nenhum comentário: