quinta-feira, janeiro 07, 2016

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto XLVI



Envolto Em Teu Coração,
Renovo Cada Um
Dos Teus Pilares,
Quebrando Inúteis
Torres,
Reparando Altíssimas
Fortalezas,
Realizando
A Grande Obra
Transmutadora
Da Tua Existência
Como Profunda
Chama.
Incendeio Teu Coração,
Alivio As Dores
Que Oprimem
Teu Ser,
Abrigo Em Ti
O Meu Próprio
Coração
Quando Para Mim
Tu Se Voltas
Com Toda A Plenitude
Do Teu Existir.
Aguardo
Tua Chegada
Dentro Do Fogo
Que Eu Sou.
Guardo
Teu Trono
Dentro De Mim
Em Meio Ao Fogo
Que Eu Sou.
Abro
Os Portais Fechados
Do Teu Coração
Com As Estruturas
Do Fogo
Que Eu Sou.
Te Aguardo,
Minha Filha,
Meu Filho,
Filha Do Fogo
Que Eu Sou,
Filho Do Fogo
Que Eu Sou.
Alimente O Seu Coração
Pensando No Meu
Coração
Todo Em Chamas.
Eu Alimento
O Meu Coração
Com O Teu Pensar
Em Mim
Nas Chamas.
Sinta-Me.
Viva Em Mim.
Sorria Em Mim.
Chore Em Mim.
Sejas O Fogo Que Eu Sou.

Nenhum comentário: