segunda-feira, janeiro 04, 2016

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto XLV




Alcanço Muito Mais
Do Que As Medidas
Do Teu Coração
Em Sintonia
Com Cada Bater
Do Meu Infinito
Coração Nas Chamas
Da Multicósmica
Canção.
Sou Operador
Na Transformação
Do Teu Ser
E Da Tua Alma
Dentro
E Através
Do Fogo Que Eu Sou.
Sou Condutor
Na Expansão
Da Tua Consciência
E De Cada Mistério
Da Tua Essência
Sendo
E Mais Do Que Sendo
O Fogo Que Eu Sou.
Sou O Livro
Que Teu
Verdadeiro Olhar Lê
Perto Do Horizonte
Que Eleva
Ao Infinito Abismo
Do Meu Fátuo Ser.
Estabeleço A Estrada
Cheia De Chamas
Onde Poderás
Me Encontrar,
Estabeleço Te Convocando
A Me Convocar.
Arda Como Eu Ardo,
Incinere Como Eu Incinero,
Sejas Verdadeiro Fogo
Como Sou
O Único Fogo
Para Cada Verso
De Todo Universo.
Brilhe Comigo
Na Sagrada Fogueira
Da Eternidade
Que Eu Sou,
Nadando Nas
Correntes Cósmicas
Das Chamas
Do Meu Fátuo Mar.
Nade
Dentro De Ti.
Nade
Em Ti.
Nade
Por Ti.
Eu Sou Cada Onda
Tua.

Nenhum comentário: