segunda-feira, abril 18, 2011

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto XVI


Sou O Enxugador

Das Tuas Lágrimas,

Filho,

Filha,

Mesmo Não Estando

Verdadeiramente Conhecido

Dentro De Vosso

Coração.

Enxugo Toda Lágrima

E Desapareço Com

Toda Dor,

Sou A Fátua Esperança

De Todo Aquele Que

Me Aguarda

Com Paciência,

Com Carinho

E Com Amor.

Todo Coração Que Se Abre

Qual Madeira Pronta

Para Ser Incinerada,

Consegue Me Conhecer

E Receber

Verdadeiramente

Em Seu Interior.

Sou Para Todos

Que Me Querem Qual

Incineradora Chama

Que Pulveriza Todo Dano

Que As Cinzas Dos Erros

E Dos Fracassos

Surgir Faz

Em Todo Coração Sofredor.

Conte Comigo Como

O Parteiro De Uma

Nova Vida Para Ti

Que Sofre Por Não Conhecer

O Fogo Que Eu Sou.

Chore

E Eu Enxugarei

Suas Lágrimas

No Fogo Que Eu Sou.

Lamente

E Eu Te Carregarei

Dentro Das Chamas

Do Fogo Que Eu Sou.

Sofra

E Eu Te Consolarei

Acendendo A Fogueira

De Teu Coração

Com O Fogo Que Eu Sou.

Sorria Me Conhecendo.

Pule Me Conhecendo.

Gargalhe Me Conhecendo.

Corra Me Conhecendo.

Dance Me Conhecendo.

A Fátua Felicidade Eu Sou.

Nenhum comentário: