segunda-feira, agosto 30, 2010

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto VIII


Fogo Queimando

Nas Searas.

Fogo Queimando

Nas Tiaras.

Fogo Queimando

Nas Coroas.

Fogo Queimando

Nas Atitudes Todas

Dos Caminhos

Que Se Fazem

Os Meus Caminhos.

De Todas As Coisas

Eu Sou O Fogo Primeiro

E Único,

Ativo Incendiador

De Todos Os Rumos.

De Todas As Coisas

Eu Sou O Fogo Consumidor

Das Excelsas Máximas

E Eternas Forças.

De Todas As Coisas

Eu Sou O Fogo Reto

Descendo Como

Torre De Chamas,

Incendiárias Chamas

Do Templo Da Carne

E Do Templo Do Espírito.

Eu Irradio O Alimento

Primeiro

E Sou O Próprio

Eterno Alimento.

Eu Sorvo O Líquido

Primeiro

E Sou O Próprio

Eterno Líquido.

Comam Do Meu Fogo,

Do Fogo Que

Eu Sou.

Bebam Do Meu Fogo,

Do Fogo Que

Eu Sou.

Assemelhem-Se

Às Minhas Chamas

E Dancem Carbonizados

Pelo Meu Amor.

Tornem-Se Cinzas

E De Novo Carne

E Espírito,

Revelando As Obras

Do Incinerante Espírito

Que Eu Sou.

Voltem Em Mim.

Olhem Para Mim.

Sejam Em Mim.

Em Mim,

O Fogo Iniciador.






Nenhum comentário: