quarta-feira, agosto 25, 2010

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto V


Se Grande É A Vossa

Tribulação,

Segure-Se Em Minhas

Chamas

E Cante

E Bata Palmas

E Sorria,

Vosso Creador

Vos Ampara.

Não Estou Distante,

Eu Estou Dentro

De Vossos Divinos

Rompantes,

Batendo À Porta

De Vossos Recintos

Cheios De Glórias,

Desejando Louvores

De Novos Fogos

Em Cada Um De Vossos

Passos.

Entrego-Me A Vós

Como Fogo Consolador,

Chorosos Da Terra,

Enquanto Eu Estiver

À Frente De Vossas

Muitas Lágrimas,

Nada De Adversários

Terão O Poder

De Movimentar

Sequer Uma Chama

Dos Falsos Fogos

Deles.

Eu Reino

Como O Fogo

Do Poder Sagrado

Da Cura De Todas

As Lepras

E Cânceres.

Eu Reino

Como O Fogo

Que Medica Cada

Gota De Sofrimento

E Lástima.

Eu Reino

Como O Deus

Que É Verdadeiro,

Como O Único

Verdadeiro Fogo,

E Não Sou Feito

De Lama

Ou De Barro.

Eu Sou Feito De Fogo.

Eu Sou A Feitura Do Fogo.

Eu Sou

Vosso Deus,

Vosso Fogo.








Nenhum comentário: