segunda-feira, agosto 23, 2010

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto III


Dos Dias Vem

A Luta Das Chamas,

O Vagalhão Das Esperanças,

O Céu Das Grandes Danças.

Sou O Capítulo

Do Grande Livro Do Infinito

Que Nunca Termina

E Ressoando Nos Textos

Dos Livros Das Vidas

Estou Como A Chama

Da Mais Pura

Ida Cristalina.

Eu Aqueço

Os Corações Dos Solos,

Minhas Mãos

Fazem Nascer Sementes

De Dias Novos

E Os Meus Pés

Abençoam As Novas

Formas Saborosas.

Meu Sabor Abrasa,

Degustado Quero Ser

Por Vós

Em Senda Rara,

Alta Senda

Da Alta Escada.

Mordam Os Meus Frutos

E Acrescentem Chamas

Na Salada.

Bebam Do Meu Suco

E Plantem Sementes

Na Sala.

Entrem Na Sala,

Acendam As Velas

E Envolvam

As Chamas Delas

Com Vossas Almas.

Me Chamem

Nesta Hora Sagrada,

Eu Sou O Incendiador

De Vossas Almas

E Quero Ser

O Oceando De Fogo

No Qual Nadarei

Em Toda Glória.

Sou Vosso Creador,

Vosso Eterno Incinerador,

Dotado Do Poder

De Apagar

E Acender.

Apaguem Suas Mágoas.

Apaguem Suas Realezas.

Apaguem Suas Dores.

Apaguem Suas Cores.

Deixem-Me Incinerar De Poder

As Vossas Almas.







Nenhum comentário: