segunda-feira, agosto 02, 2010

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto II


Sou O Domínio Dos

Elementos Da Vida,

O Topo Singular

Das Esferas

De Vida.

Meu Reino É A

Respiração De Todas

As Formas De Vida.

Sou A Chama Queimando

A Imensa Luta

Do Dia Que Amansa

Os Corações Enevoados.

Eu Afirmo E Sou

A Própria Afirmação

Do Poder Do Fogo

Ao Vosso Lado.

Sou O Propósito

De Tudo Que Respira,

Realizo A Partida

De Toda Chama

Quem Em Mim Fica

Após O Retorno

À Minha Lareira.

Digo Sim Aos

Que Me Fervem

Em Seus Corações,

Sou O Fogo Descendo

Para Queimar Todo Terreno

E Semear Todo O Sereno.

Queimo As Folhas.

Queimo As Frutas.

Queimo As Árvores.

Queimo A Lua.

Queimo O Sol.

Queimo As Estrelas.

E Sou A Chama

De Todos Os Astros

E De Toda A Natureza.

Estou Em Vós,

Ardendo Como A Febre

Que Convosco Quer

Permanecer.

Vos Dou A Saúde

De Me Oferecer O Dom

De Queimar O Vosso

Coração

Ao Meu Terno Ver.

Sou Vosso Incendiador,

Imperando Nas Chamas

Dançantes Em Vosso

Ser.

Eu Danço Para Queimar.

Eu Queimo Para Salvar.

Eu Salvo Para Incinerar.

Eu Incinero Para Renascer.

Sou O Incendiador De Todo Ser.








Nenhum comentário: