sexta-feira, julho 30, 2010

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto I




Eu Escuto A Tua Voz

E Canto Em Fogo

O Teu Existir

Advindo De Mim.

Sou A Gruta

Que Inicia Tudo

E O Grito

Que Silencia Todos.

Meu Trono É

Todo Mundo Presente

Na Presença De

Meu Coração.

Eu Sou Vasto,

Eu Reuno

As Constelações,

Eu Unifico

As Galáxias,

Eu Sou Cada

Universo,

Eu Sou A

Criação.

Os Símbolos

De Chamas Reais

Simbolizam Meu

Real Poder,

Sou Aquele Assentado

Cheio De Glórias

Nos Corações

Dos Seres.

Eu Animo

Os Moribundos

E Renasço

Nos Que Ainda

Renascem

Dentro Ou Fora

De Mim.

Eu Desço Como

O Fogo Que Eu Sou

E Somente De Mim

Vem O Fogo.

Sou O Deus Criador,

O Único Alto Senhor,

Não Quero Servos

E Nem Escravos,

Mas Escrever Em

Altas Chamas

O Meu Verdadeiro Nome

Em Vossos Lábios.

Fogo Em Vossos Altares.

Fogo Em Vossos Lares.

Fogo Em Vossos Vasos.

Sou O Deus Criador,

O Incendiador Do Santuário.







Nenhum comentário: