sábado, março 27, 2010

Falar De Deus E Da Angelitude


Inomináveis Saudações a todos vós que bateis aqui as vossas asas!

Poetizar significa expressar na mais natural das formas sintéticas do Ser que derrama-se na poesia que desenvolve a desenvoltura toda do Espírito em contato com as vozes interiores. Deus, O Verdadeiro Deus, no interior dos poetas e poetisas que Dele falam em seus versos, expressa-se solarmente comandando a escrita toda em atitude transcendente, transbordando nos versos uma divinal força que apenas explica-se através da leitura mais aprofundada de divinais versos.

As Poéticas Crônicas De Asin Du An Noin nasceram dessa leitura aprofundada feita por mim mesmo dos elementos divinos no Espírito que sou. O Anjo Inominável Do Amor, Esta Entidade, Alta Entidade, revelada em meus versos, foi O Agente de toda uma transformação em meu interior. A trombeta Dele ainda ressoa em mim, sempre ressoará em mim e sempre ressoou; porém, antes de bater as minhas asas elevando minha poesia em direção a Algo Maior do que eu, Ele, O Anjo, como Revelador, como Representante Do Amor Que Deus É, habitava já aqui em meu jardim interior.

Não sou espírita, mas espiritualista. Não sou católico, sou cristão. Não sou senhor de uma verdade, nem me considero como tocado pela Verdade. Como todo poeta e toda poetisa que já falou, fala e falará do Verdadeiro Deus e dos Anjos, que são nossos Irmãos Maiores Nele, apenas relatei nos vinte e dois cantos da primeira crônica o que O Grande Silêncio soprou no Espírito que eu sou. A escrita iluminou-se, os versos iluminaram-me e o resultado, sem grandes pretensões, enfim, concluiu o iniciar da nova fase na qual este blog encontra-se.

Mais uma vez, digo que não escrevo por dinheiro, para ser famoso ou para ser bajulado de maneira barata. Quero apenas contar o que Ouço, o que Vejo, o que Sinto, com a permissão da Unidade Revelada como O Inominável Desconhecido, Deus, Allah, Jehovah ou qualquer Fonte De Poder através da qual nós desta Humanidade podemos Nela tocar. Entre Luzes e Trevas este blog continuará a narrar as batidas das asas de Asin Du An No In, que são as asas que nós mesmos batemos como os Espíritos que somos.

Asin, O Anjo Noturno Inominável Caido, toca-lhes, leitores virtuais...

Ouvis as batidas das asas Dele?

Sentis a Presença Dele?

Ouvis ao Verdadeiro Deus através Dele?

Sentis O Verdadeiro Deus através Dele?

Abram vossos corações...

As pétalas das flores de vossos corações, abram bem...

Sentirão amorosas mãos a envolverem cada pétala.

As Mãos De Deus.

As Mãos Do Verdadeiro Deus.

AS MÃOS DE NOSSO UNO PAI!!!

Saudações Inomináveis a todos vós que bateis aqui as vossas asas!