quinta-feira, julho 09, 2009

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - O Anjo Inominável Do Amor - Canto X


Assentados na Roda

estão doze Querubins

e Suas asas batem

no ritmo do tocar

de Suas trombetas.

O Anjo Inominável

Do Amor

sobre Eles lança

gotas d'água nascidas

dos Altos Mares

que correm juntos

pelos Eixos

Dos Mundos.

Muito Girar,

Todo Girar,

Pleno Girar,

O Girar Da Roda,

Uma vez,

Duas vezes,

Três vezes,

Quatro vezes,

Cinco vezes,

Seis vezes,

Sete vezes,

Oito vezes,

Nove vezes,

Em Uma Vez!

Girar Primeiro,

Toca O Amor

Doze Trombetas!

Girar Segundo,

Toca O Amor

Vinte E Quatro Trombetas!

Girar Terceiro,

Toca O Amor

Trinta E Seis Trombetas!

Três Giros

Em Nove Giros,

Três Amores

Em Um Amor,

A Roda

É Uma

Em Três,

A Roda

É Três

Em Uma,

O Equilíbrio Girante

Assim Se Fez!

Amor vai,

Amor fica,

Amor vem,

O Anjo beija

os que Giram

junto à Roda

e a Visão adquirida

une as pontas

da Cruz

e da Rosa!

O Anjo beija

a face da mulher

que se arrastou

pela Terra

com mil luas

na cabeleira

e a mulher canta

as Altas Glórias

Do Amor Da Roda

Que Gira!

O Bom Amor

poda muitas árvores,

O Bom Amor

poda as árvores

que crescem juntas

nos Jardins Que Giram

Junto À Rosa!

O Bom Amor,

O Inominável

Bom Amor,

Seu Giros agem

em prol do

abnegado

e desinteressado

Angélico Alto Amor,

espalhado no mundo

pelo Anjo

que brilha e que Gira

pelos quatro

horizontes

dos humanos pontos

sorrindo amigo

dos que acompanham

A Roda Que Gira!

Girante

No Amor!

Girante

No Amor!

Girante

No Amor!

Espera-se tudo

do Anjo,

Recebe-se tudo

do Anjo!

Alimenta tudo

O Anjo,

Aumenta tudo

O Anjo!

Exala tudo

O Anjo,

Exibe tudo

O Anjo!

Sempre

Girando!

Sempre

Girando!

Sempre

Girando!

E A Força Do Amor

Agigantando!







Nenhum comentário: