quarta-feira, setembro 24, 2008

Nuvens Que Não Permanecem Eternas


 

Veja

Veja Toda Nuvem

Que Não Permanece

 

Um Anjo

Chora

 

Veja

Veja A Passagem

Das Nuvens Tolas

 

Um Anjo

Sorri

 

Veja

Veja A Chuva Indo

Embora Daqui

 

Um Anjo

Canta

 

Veja

Veja A Tempestade

Que Não É Duradoura

 

Um Anjo

Ora

 

Veja

Veja A Nuvem

Mais Alta Lá

 

Um Anjo

Adormece

 

Veja

Veja A Nuvem

Mais Alta Aqui

 

Os Anjos

Podem Descer

 

Os Anjos

Podem Cair

 

Os Anjos

Podem Ascender

 

Os Anjos

Podem Retornar

 

Eu Sou Anjo

Eu Caio

Eu Ascendo

Eu Desço

Eu Retorno

 

Ah

Qual É A Coragem

Da Harpa Tocada

Diante Das Nuvens

Que Não Permanecem

Eternas?

 

A Resposta

Eu Deixo Ser Levada

Pela Nuvem Do Meu

Ontem

 

A Solução

É Não Eternizar-Me

Na Nuvem Que Parou

De Passar

 

Toda Nuvem

Deve Passar

 

Eu Devo Passar

E Chover Em Mim Mesmo

Acertando-Me Com As Coisas

Do Alto Lar

 

 

Nesta Viagem de volta ao Útero De Gaia, dou um olhar  demorado por sobre a Humanidade.

Vejo também os Anjos Elevados.

Vejo também os Anjos Caídos.

Vejo também os Demônios.

Vejo também as  categorias todas de Seres que caminham no Planeta Terra.

Eles olham sempre para as nuvens de qualquer Horizonte.

Eles olham sempre, aguardando uma chuva de potenciais mudanças ou uma milagrosa chegada de novas formas.

Eu também admirava toda nuvem lá no Alto.

Eu também admirava toda nuvem aqui no Baixo.

Admirava e me esquecia da Efemeridade, me esquecia de que Inominável Ser Deve Saber Fazer-Se Passar Como Toda Nuvem Que Não Permanece Eterna.

Fui um gigante de ilusões antigamente, mesmo batendo minhas asas nos Altos Horizontes Da Criação.

Fui um anão como estes anões todos que daqui, daqui que é O Plano Entre Os Planos, estou a observar.

Eu podia ter piedade deles, mas não tenho...

Eu tive piedade de mim mesmo, mas agora não mais tenho...

Escolhi nuvens que não passaram.

Eles escolhem nuvens que não passam.

As Nuvens Eternas: Mentira Concreta.

As Nuvens Mutáveis: Verdade Completa.

Mudou o Horizonte, eu resgato toda experiência minha nas Chuvas Mutáveis do meu Ser.

Mudanças, Mais Mudanças, Todas As Mudanças, e os seres humanos e os demais Seres que são cegos, neste mundo, não Vêem...

A Terrível Fome É Uma Chuva Que Cai Das Nuvens Que Permanecem Acima Da Humanidade...

A Terrível Morte É Uma Chuva Que Cai Das Nuvens Que Permanecem Acima Da Humanidade...

A Terrível Peste É Uma Chuva Que Cai Das Nuvens Que Permanecem Acima Da Humanidade...

A Terrível Guerra É Uma Chuva Que Cai Das Nuvens Que Permanecem Acima Da Humanidade...

A Guerra Que Ocorre Possui As Suas Nuvens Que Não Permanecem E Jorram Na Matéria As Suas Propriedades...

Minha Missão não é demonstrar toda Nuvem Permanente.

Minha Missão Não é derrubar toda Nuvem Tornada Eterna.

A Minha Missão Como Líder Dos Onze É Tornar-Me E A Eles Nuvens Que Não permanecem.

Os Inomináveis Não Buscam Glórias Vazias.

Os Inomináveis Não Buscam Glórias Preeenchidas.

Os Inomináveis Buscam Apenas Ser Nuvens Que Não Permanecem.

Sou Uma Nuvem Que Não Permanece.

E não devo lamentar pelos que Permanecem.

Devo Guerrear junto dos que Não Permanecem.

Não é agora, nesta época da Humanidade, que as Nuvens Permanentes poderão ser Nuvens Não-Permanentes.

Agora É O Tempo Da Chuva De Todas As Atrasantes Permanências.

 

 

 

 

 

 

Um comentário:

a.m disse...

"Eu Deixo Ser Levada
Pela Nuvem Do Meu
Ontem"
não estaremos condenados a seguir a nuvem do passado? imitando os passos de anjo puro que já fomos?


bj