quarta-feira, março 05, 2008

A Sagrada Pesca Em Infinitas Sagradas Ondas - Parte III


- A Oração Penetra Nas Almas Carentes De Aconchegos Valentes, É Como A Suave Brisa Da Tarde Envolvente Das Coisas Maternais E Paternais. Maternal É A Coroa Da Oração, Todo Ser Deve Portá-La Diante Das Altas Regiões Do Universal Coração. Paternal É O Cetro Da Oração, Todo Ser Devia Portá-Lo Fazendo Um Imperador Do Seu Caminhar. Oração, Asin, É A Salvação Interna, A Interna Salvação, E Não As Palavras Que Ficam E As Palavras Que Se Vão. A Oração, Asin, Do Mais Fraco Ao Mais Forte Reduz A Diferença E Todos Os Irmãos Nas Beiradas Das Estradas E Nas Subidas De Todas As Montanhas São Do Fim De Suas Fomes Duvidosas E Do Colapso De Suas Dúvidas Altas. Dúvidas Na Oração Rebaixadas Ao Estado Da Fruta Podre Na Mesa Construindo-Se Firme Em Toda Torre. A Torre Balança E É A Balança Do Início De Todo Caminhar. Na Torre, A Fruta Podre É Oferecida, A Fome É Augusta, A Dúvida Entre Aceitar Ou Não Significa Menos Alguns Segundos De Existência. A Fruta Podre Oferecida Ora Em Favor De Ser Desgustada. A Fruta É Podre, Mas Aquele Que Possui Infinita Fome A Quer Saborear, É A Fome Dos Dias De Caminhada, É A Fome Das Noites Na Grande Viagem Da Existencialidade. A Fruta Podre Oferecida, Mas A Saudável Fruta, A Fruta Eterna Do Desejo De Sobreviver, Mais Forte Penetra Nos Domínios Alvos D'Alma, Que, Então, Liberta-Se Do Apodrecido Amadurecer De Sua Floresta De Frutas Todas. Quantos, Asin, Já Não Aceitaram A Fruta Podre? Quantos, Asin, Já Não Quiseram Degustar Todas As Frutas Podres Encontráveis? Quem É O Verdadeiro Degustador Da Verdadeira Vida: O Império Dos Desejos Ou O Desejo Dos Impérios? Quem Mais Impera Degusta Seu Desejo Na Certeza Do Amadurecer De Todas As Verdadeiras Frutas. E Orando. Quem Mais Deseja Imperar Degusta Seu Império Acima De Seus Infinitos Impérios. E Orando Mais. Quem Decide O Desejo Imperial Governando O Imperial Desejo É O Ser, Asin, Da Oração Que Medita Na Meditativa Oferenda De Si Mesmo À Grande E Sagrada Árvore Da Verdadeira Vida.

- Árvore Dos Galhos Frondosos. Árvore Dos Galhos Maresios. Árvore Dos Galhos Tão Teus, Mestre Jesus.

- E De Todos Que Sabem Plantá-La Em Suas Eternas Eternidades De Almas.

- Perdi todos os Galhos Dela, Mestre Jesus...

- Plante Outros Acima Dos Galhos Mortos, Asin.

- Plantei... Cresceram... Esmoreceram... Desapareceram...

- Plantar É Crescer. Esmorecer É Desaparecer. Quem Pode Crescer Plantando Ao Esmorecer Do Seu Desaparecimento?

- Desapareceram As Altas Batidas De Minhas Asas, Mestre Jesus... Minha Queda É O Meu Crepúsculo Existencial, Eu Oro, Oro, Oro, Oro... E Quedo-Me Na Gruta Distante Da Luz Primordial. Oro, Oro, Oro, Oro... Sagrado deveria ser O Orar De Anjos Caídos E Em Queda E Que Ainda Cairão... Sagrados Nas Trevas Onde Estamos... Onde eu estou ao lado, Mestre Jesus, dos Anjos Caídos, dos Anjos Em Queda, dos Anjos Que Ainda Vão Cair... Represento A Centelha Dos Trevosos De Asas Noturnas Inomináveis... Represento As Trevas Quedantes Inomináveis... Como Posso Guiar Os Onze Sem Guiar? Como Vou Deixar Que Eles Me Tenham Como Um Mestre Se Nem Ao Menos A Doutrina Da Inominabilidade Saída Dos Meus Lábios Quedantes É Me Ainda A Fruta Amadurecida Que Degustava Lá Nas Ondas Do Alto Mar? Como, Mestre Jesus, Pescar Assim Sendo Um Pescado Pela Ruína Quedante Do Cair No Próprio Existir?

- Tu Conheces as tuas limitações, Asin, estás ciente de que teus pés já não pisam no Permanente Tecido Das Altas Tecelarias Do Alto Amor.

- Estou No Alquebrado Tecido Do Baixo Caos, Embebido Na Fúria De Minha Queda, Bebendo Da Caixa Da Minha Queda, Bêbado Pelas Incertezas E Dúvidas Do Continuar De Minha Queda...

- Beber Da Própria Queda É Uma Oração, Asin.

- Oração Dos Caídos, Dos Que Estão Caindo E Dos Que Cairão, Mestre Jesus...

- O Kosmos, Asin, O Um, Cai Com Todos Que Caem, Estão Caindo E Cairão. O Kosmos, Asin, O Um, Eleva-Se Com Todos Os Que Estão Elevados, Se Elevam E Elevarão.

- O Equilíbrio Do Um...

- Ainda te lembras do Girar Dos Giros Infindáveis, Asin?

- As Rosas, As Rodas, As Rotas, As Rondas, As Regências, As Reuniões, As Retificações...

- O Um Ainda Lhe Dá A Rosa Inominável. O Um Ainda Lhe Gira Na Roda Inominável. O Um Ainda Lhe Direciona Na Rota Inominável. O Um Ainda Lhe Guia Na Ronda Inominável. O Um Ainda Que Rege Na Regência Inominável. O Um Ainda Lhe Convoca Na Reunião Inominável. O Um Ainda Lhe Retifica Na Retificação Inominável.

- Assim É, Mestre Jesus.

- Se A Oração É Ainda, Asin, Por Que A Vontade Enfraquecida?

- Eu quero desistir de Bater As Minhas Asas Noturnas Inomináveis, Mestre Jesus...




Nenhum comentário: