terça-feira, dezembro 18, 2007

O Guardião Da Grande Pomba A Pisar Sobre Toda Dolorosa Cicatriz A Chorar


Fortes Eram As Desavenças

Entre As Coisas Dos Altos Céus

E As Coisas Da Terra,

Tão Fortes Que Os Ventos

Dos Inimigos Terríveis

Dos Libertadores Nortes

Roubavam Os Plenos Vôos

De Todas As Garças.


Plenos Vôos De Garças

Diante Do Verdadeiro Altar

É O Pleno Alvorecer Das Coisas

Do Verdadeiro Pai

De Todo Pleno Mais Verdadeiro

Lar De Corações

Que Param De Chorar.


Voaram As Garças Para

Bem Longe De Todo

Humano Altar,

Aproximou-Se A Pomba,

A Pomba Que Vaga

Qual Fênix Alva

Pelos Campos Mais Vastos

Do Verdadeiro Altar.


A Pomba Chorava,

A Pomba Chorava De Alegrias

Nunca Antes Vistas

Até Além Das Alegres

Campanhas Vitoriosas

Dos Guerreiros Raios Do Sol

Iluminando As Manhãs

Do Mundo Terrestre

Todo Ainda A Chorar.


A Pomba Chorava Toda Alegre

E Pousou Na Terra Encharcada

De Humanas Lágrimas

E De Humano Sangue,

Pousou Para Caminhar

Entre As Mais Brutais

Lágrimas Derramadas

E Entre Os Mais Brutais

Derramamentos De Sangue.


A Pomba Chorava Toda Alegre

Por Poder Enxugar Com

As Suas Próprias Lágrimas

As Lágrimas De Todos

Os Que Choravam

E Choram

E Chorarão,

A Pomba Chorava Toda Alegre,

Igualmente Alegre,

Por Poder Secar Todo Sangue

Com O Seu Próprio Sangue

A Todo Sangue Derramado

E Que Será Derramado

E Que Está Sendo Derramado.


A Pomba Chorava Toda Alegre,

Mesmo Ferida,

Mesmo Combalida,

As Feridas

E A Convalescência

Eram Para Ela

As Mais Puras

Altas Consagrações

A Si Doadas Pelo Alto.


A Pomba Chorava Toda Alegre,

Alva Pomba

Da Corte Do Cristo Terrestre,

Alva Pomba

Do Verdadeiro Criador

De Todas As

Esferas,

Alta Pomba Que Foi

Um Homem,

Alta Pomba Que Elevou

Acima De Todos Os Homens

De Seu Humano Tempo.

Voa A Pomba Alegre,

Voa Karol Alegre,

Voa João Paulo II Alegre,

Alegria,

Alegria,

Alegria,

Alegria,

Alegria,

Alegria,

Alegria,

Mesmo No Fim

De Todo Sincero Sorriso,

Mesmo no Fim

Do Pão Querido,

Sorrindo Sendo

A Sinceridade

Do Alto Sorrir,

Sorrir Sendo

O Pão Querido

Por Todos Os Seres

Que Verdadeiro Alimento

Tencionam Ter!


- Ao Ser Da Verdadeira Paz Em Forma Humana... Um belíssimo cântico, Sa My Na.

- O Respeitável, Hoje, assenta-se Ao Lado Dos Grandes Senhores Da Evolução Humana. Tu O Vês, Alyn?

- Vejo... Não mais Karol Jósef Wojtyla ou João Paulo II... Agora, O Respeitável Ser Que Entre Os Pombos Da Verdadeira Paz Carrega O Grande Sorriso Consolador.

- Algo mais a dizermos acerca do Respeitável não há, tudo está em meu cântico, Irmãos Existenciais Inomináveis. Verdadeiro Entendimento Se Realiza Nas Diversas Infinitas Entrelinhas Ocultas Nas Entrelinhas Visíveis De Todas As Coisas, Irmãos Existenciais Inomináveis.




Nenhum comentário: