sábado, dezembro 29, 2007

Passos Da Una Ascensão Preferível Ao Alto Jardim


- Uma Certeza podemos ter, Irmãos Existenciais Inomináveis. Posso dizer aqui, diante de Gaia, Seyin, Vossa Filha, A Certeza Preferível Nossa?

- Tu tens esse Inominável Direito, Alyn.

- Seyin, An Ya El, Rvekkeyll, Abeyraell, Letycyell, Gemelleyll, Sa My Na, Ran e Bayn, A Inominável Certeza Dos Inomináveis É A Atitude Velando Pela Amplitude De Suas Sendas Na Verdadeira Estrada Entre As Luzes E As Trevas. Estou me desvinculando, pouco a pouco, da minha inferior condição humana, estou me desvinculando... Por muitas Existências, Irmãos Existenciais Inomináveis, eu me alimentei das Humanas Trevas.. Por muitas Existências, Irmãos Existenciais Inomináveis, eu me alimentei das Humanas Luzes... As Humanas Trevas São Falsas Trevas Na Criação. As Humanas Luzes São Falsas Luzes Na Criação. Antes de toda minha chegada até minha atual Condição Evolutiva Já Ascendida À Alta Evolução, Comi De Muitas Pedras Jogadas Nos Caudalosos Rios Pegajosos Dos Inferiores Rios Que Correm Pelos Relevos Humanos Da Inferior Existencialidade. Como eu fui cega temendo afastar-me da humana vida comum... Como eu fui fraca tentando engolir mais daquele Falso Alimento, tentando, conseguindo, me engasgando, vomintando esporádicas tentativas de me sentir superior em algum momento da Estrada... Tudo que eu tentava era o pó tornado pó, mesmo diante da Presença de Asin, meu Pai... Asin, Guia, Pai, Mestre, Irmão, mesmo sem querer Ser Guia, Ser Pai, Ser Mestre, Ser Irmão. Nascida Da Mulher Inominável que ele trazia em si, Vejo nestes meus instantes finais como humana, toda a trajetória daquele que nos reuniu aqui e Daquele que nos uniu, nos Despertando para a Inominabilidade. Sinto tudo que Asin, meu Pai, sentiu quando no Alto estava... Sinto tudo que Asin, meu Pai, sentiu quando co Alto Caiu por Lydyan... Sinto tudo que Asin, meu Pai, sentiu quando Lydyan não mais pôde continuar ao lado dele em sua Caminhada Terrestre... Sinto tudo que Asin, meu Pai, sentiu Caminhando e me gerando de mulheres que ele nem mesmo chegou a ter uma paixão... Sinto cada um dos meus nascimentos através de atos nos quais meu Pai encarnou O Amor Alto ainda em seu Quedante Ser, tornando, por poucos momentos, durante as minhas concepções, tudo como Ato De Verdadeiro Amor. Chegou-se, então, à minha Existência Definitiva, esta, e eu, aqui no Útero De Gaia, Desperta Para O Alto, Elevada Ao Alto, após Quedas Muitas E Ascensões Muitas, Equilíbrio Daqueles Que Na Origem Original De Todas As Coisas Marcados Em Suas Almas Eternas Foram Para Serem Inomináveis. O Alto Jardim... O Alto Jardim aguardando-me... O Portão Do Alto Jardim Já Está Aberto... O Alto Jardim, que saudades... O Alto Jardim, que saudades... Estou de volta... Estou de volta a Ele...

- Vosso Pai, nosso Guia, Mestre, Irmão, chegou até Ele.

- Chegou, Seyin, Vemos que ele chegou...

- O Pescador.

- O Mestre Pescador.

- Sou O Pai Da Terra, mas Ele acima de mim está desde que mergulhado no Berço Do Um estavas, junto comigo. Sou O Pai Da Terra, mas Ele merece Verdadeiramente Ser O Verdadeiro Pai Da Terra. E Ele O É. Aguardemos Asin retornar, Veremos Se Inomináveis Peixes Como Nós Livremente Poderão Nadar. A Inominável Pesca, nós, Os Inomináveis, ansiamos pela Inominável Pesca.

- A Rede Lançamos.

- E Colhemos Sempre Outros Inomináveis Peixes.




terça-feira, dezembro 18, 2007

O Guardião Da Grande Pomba A Pisar Sobre Toda Dolorosa Cicatriz A Chorar


Fortes Eram As Desavenças

Entre As Coisas Dos Altos Céus

E As Coisas Da Terra,

Tão Fortes Que Os Ventos

Dos Inimigos Terríveis

Dos Libertadores Nortes

Roubavam Os Plenos Vôos

De Todas As Garças.


Plenos Vôos De Garças

Diante Do Verdadeiro Altar

É O Pleno Alvorecer Das Coisas

Do Verdadeiro Pai

De Todo Pleno Mais Verdadeiro

Lar De Corações

Que Param De Chorar.


Voaram As Garças Para

Bem Longe De Todo

Humano Altar,

Aproximou-Se A Pomba,

A Pomba Que Vaga

Qual Fênix Alva

Pelos Campos Mais Vastos

Do Verdadeiro Altar.


A Pomba Chorava,

A Pomba Chorava De Alegrias

Nunca Antes Vistas

Até Além Das Alegres

Campanhas Vitoriosas

Dos Guerreiros Raios Do Sol

Iluminando As Manhãs

Do Mundo Terrestre

Todo Ainda A Chorar.


A Pomba Chorava Toda Alegre

E Pousou Na Terra Encharcada

De Humanas Lágrimas

E De Humano Sangue,

Pousou Para Caminhar

Entre As Mais Brutais

Lágrimas Derramadas

E Entre Os Mais Brutais

Derramamentos De Sangue.


A Pomba Chorava Toda Alegre

Por Poder Enxugar Com

As Suas Próprias Lágrimas

As Lágrimas De Todos

Os Que Choravam

E Choram

E Chorarão,

A Pomba Chorava Toda Alegre,

Igualmente Alegre,

Por Poder Secar Todo Sangue

Com O Seu Próprio Sangue

A Todo Sangue Derramado

E Que Será Derramado

E Que Está Sendo Derramado.


A Pomba Chorava Toda Alegre,

Mesmo Ferida,

Mesmo Combalida,

As Feridas

E A Convalescência

Eram Para Ela

As Mais Puras

Altas Consagrações

A Si Doadas Pelo Alto.


A Pomba Chorava Toda Alegre,

Alva Pomba

Da Corte Do Cristo Terrestre,

Alva Pomba

Do Verdadeiro Criador

De Todas As

Esferas,

Alta Pomba Que Foi

Um Homem,

Alta Pomba Que Elevou

Acima De Todos Os Homens

De Seu Humano Tempo.

Voa A Pomba Alegre,

Voa Karol Alegre,

Voa João Paulo II Alegre,

Alegria,

Alegria,

Alegria,

Alegria,

Alegria,

Alegria,

Alegria,

Mesmo No Fim

De Todo Sincero Sorriso,

Mesmo no Fim

Do Pão Querido,

Sorrindo Sendo

A Sinceridade

Do Alto Sorrir,

Sorrir Sendo

O Pão Querido

Por Todos Os Seres

Que Verdadeiro Alimento

Tencionam Ter!


- Ao Ser Da Verdadeira Paz Em Forma Humana... Um belíssimo cântico, Sa My Na.

- O Respeitável, Hoje, assenta-se Ao Lado Dos Grandes Senhores Da Evolução Humana. Tu O Vês, Alyn?

- Vejo... Não mais Karol Jósef Wojtyla ou João Paulo II... Agora, O Respeitável Ser Que Entre Os Pombos Da Verdadeira Paz Carrega O Grande Sorriso Consolador.

- Algo mais a dizermos acerca do Respeitável não há, tudo está em meu cântico, Irmãos Existenciais Inomináveis. Verdadeiro Entendimento Se Realiza Nas Diversas Infinitas Entrelinhas Ocultas Nas Entrelinhas Visíveis De Todas As Coisas, Irmãos Existenciais Inomináveis.




segunda-feira, dezembro 03, 2007

Altos Pés Da Verdadeira Caridade


- Pai Da Terra. Eu, Pai Da Terra. Eu, como Pai Da Terra Que Sou, naquele trono que estive, observei cada Verdadeiro Humano Pé A Caminhar Na Grande Pele De Minha Filha. Gaia, A Minha Filha, Aquela Que Apresenta Uma Das Parcelas Da Feminil Verdade Da criação, Esta Que Aqui Nos Acolhe Em Nossa Chegada À Nossa Inominável Missão. Asin não me procurou em vão e eu, Alyn, não os trouxe até aqui em vão. Nada Pode Ser Em Vão Quando A Verdadeira Humanidade Está Prestes A Iniciar-Se Novamente Nascente Nas Esferas Baixas E Mais Baixas Que Um Dia Foram Uma Com As Esferas Altas. O Incentivador do Continuar a Caminhar, Marcando Cada Passo Dos Nossos Pés, Calçados Ou Descalços, Guia Cada Ser Ao Seu Verdadeiro Estado De Atuação No Movimentar Atualizante Mutável De Toda Esfera Em Mutável Atuação Em Todo Eu Desperto A Senti-Las. Nada procurava aqui, Irmãos Existenciais Inomináveis, do que fazer com que eu me encontra-se com os que amam, Verdadeiramente Amam, a Minha Filha como vós. Humanos atuantes em diversas Linhas Existenciais Verdadeiramente Amaram E Amam E Amarão Para O Todo Sempre Do Ser Da Criação A Minha Filha Gaia. Agnes Gonxha Bojaxhiu, Um Divino Ser, Um Divino Eu, Criatura Da Senda Crística, Criatura Da Fonte De Poder Crística. Agnes Gonxha Boiaxhu, A Filha Da Deusa Caridade, A Filha Do Verdadeiro Amor, Senhora Dos Beijos Afetuosos Nas Sofridas Almas, Senhora Dos Beijos Eternamente Maiores Nas Almas Ainda Sonolentas Nos Braços Inferiores Que Pertencem À Deusa Maya. Agnes Gonxha Boiaxhu, Esta Representante Da Verdadeira Caridade, Representante Do Verdadeiro Amor, Da Virgindade Dos Desapegados, Da Inocência Dos Verdadeiramente Elevados, Da Missão Dos Verdadeiramente Pais Da Verdadeira Caminhada Que Eleva Tanto Os Já Elevados Como Todos Da Criação Que Ainda Se Elevarão, Agnes Gonxha Boizxhu, Madre Teresa de calcutá entre os humanos, Masaranayana entre as Cortes Celestiais Das Fontes De Poder Dos Setentriões Orientais Terrestres, Inominável Ser Da Verdadeira Caridade entre nós, Os Inomináveis. Agora, Inomináveis, Podemos Saber Do Verdadeiro Aspecto De Todos Os Maiores Seres Humanos Historicamente Realizadores De Verdadeiras Obras Evolutivas Em Suas encarnações Terrestres.

- Como Já Sabiamos Antes, Seyin, Através Do Erro Dos Nomes.

- Sim, Letycyell, Através Do Bruto Erro Dos Nomes A Desconsiderarem Todas As Verdadeiras Essências Dos Seres E Das Coisas Em Redor De Todos Os Seres.

- Entre as Fadas, Ela é conhecida como Jamyyrah Reanay, Senhora Do Poder De Verdadeiramente abraçar. A Toda Criatura Por Ela Abraçada Doados Eram Os Princípios Celestes Da Cósmica Senda Da Verbalidade. Materialmente, muitas vezes, Vimos os conflitos Dela com relação ao Princípio Crístico, Princípio que os humanos responsáveis pelo surgimento das igrejas cristãs e protestantes vieram a destituir de seu Verdadeiro Significado, Verdadeiro Conteúdo, Verdadeiro Som, Verdadeira Cor, Verdadeiro Sabor. Fadas Compreendem Todo O Esquema Da Criação Em Sua Pureza De Inocentes formas Cativantes Das Naturezas Da Mãe Natureza, Sabemos Que A Fonte De Poder Crística É Muito Mais Do Que Monumentos De Pedra, Areia, Cimento E Ferro Que Se Denominaram Erroneamente Como Templos Dele. Sabemos Que Inexiste O Deus Único, Pois Como Seriam Todas As Coisas Advindas De Um Ser Único Que Apenas Demonstraria Uma Única Possibilidade De Alcance Da Maioridade Existencial, Irmãos Existenciais Inomináveis? Um Deus Único moldado foi pelos homens que herdaram os Mistérios Crísticos, Mistérios que ainda existem entre os que trabalham, humildes e silenciosos, fora de toda igreja, fora de toda religião, fora de toda seita, em prol da Evolução Humana.

- Os Verdadeiros Caridosos, não aqueles dos natais e fins-de-ano, típicos hipócritas de palavras doces que na verdade são palavras amorfas e mortas.

- Hipócritas mesmo, Alyn, hipócritas como os que se fazem senhores de uma Verdade Única Inexistente. Dotada de Verdadeiro Amor pelos sofredores, ciene do Verdadeiro Sofrer dos humanos mais sofredores, Aquela que conhecida em sua última Encarnação Terrestre como Madre Teresa de Calcutá muitas vezes se viu diante das incertezas cortantes dos sentimentos d'alma e das vicissitudes impiedosas das fortalezas da insegurança do pensamento. Pesava Nela tudo, toda a incerteza de agir por um Deus Único que não lhe atendia, pois O Deus Único É A Maior De Todas As Humanas Mentiras. Ela temia em noites terríveis, Ela tremia em noites tenebrosas, Ela chorava em dias agonizantes, Ela clamava por dias pacificantes, Ela Colhia Os Frutos Caridosos Sem A Mecha Dos Cabelos Da Queda Em Suas Mãos.

- Verdadeira Caridosa, Letycyell, Ela Se Adequou Ao Ouvir Da Voz Do Arcanjo Da Caridade, Abyzameel, O Doador De Dádivas Humildes Da Deusa Caridade Que Sempre Sorri Para Toda Verdadeira Sorridente Face.

- Mesmo em momentos de descrença, Bayn, Ela Recebeu O Anjo E Se Fez O Anjo Em Prol Do Apaziguamento Do Sofrimento De Todos Os Irmãos Humanos Que Auxiliou. Cada ser Humano que Madre Teresa de Calcutá, Sua Face Humana, visualizou, Recebeu O Crístico Caridoso Olhar. Cada um daqueles mesmos que, qual crianças perdidas em desertos de destruições existenciais, Madre Teresa de Calcutá, Sua Face Humana, abraçou, Recebeu O Crístico Caridoso Abraço. Anjos Elevados, Após Arcanjos Mais Elevadíssimos, Estes Após Todos Os Cristos, Todos Após A Mãe, Todos Após O Pai, Doaram Suas Cridosas Faces De Olhares E Abraços Aos Olhares E Abraços De Madre Teresa de Calcutá.

- Ela É Anjo Elevado, Letycyell...

- Anjo Ela É, Sa My Na... Sim, Anjo, Irmã Existencial Inominável... Anjo Da Verdadeira Caridade. Anjo Do Verdadeira Amor.

- Para Ascender-Se À Condição De Anjo, como todos nós aqui Sabemos, É Necessário Também Duvidar, É Necessário Também Temer, É Necessário Também Estremecer, É Necessário Também Chorar. Anjos Elevados E Anjos Caídos Duvidam. Anjos Elevados E Anjos Caídos Temem. Anjos Elevados E Anjos caídos Estremecem. Anjos Elevados E Anjos Caídos Choram. Afinal, Inomináveis, Duvidar, Temer, Estremecer E Chorar Não Está Mais Próximo Da Verdadeira Verdade Toda Mutável Do Que A Verdadeira Mentira Toda Imutável Que Fere A Todos Os Pés Que Querem Verdadeiramente Caminhar?