quarta-feira, junho 27, 2007

Da Inominabilidade - Parte LXXIII


A Oferenda Foi Efetuada Diante Da

Expressão Do Altar

E Me Dignei A Ver O Guardião

Diante Da Presença Do Centurião.

Amiga Da Serpente,

Coroei O Dragão.

Amante Do Dragão,

Sacrifiquei A Coruja.

Filha Da Coruja,

Pousei As Minhas Asas

Sobre As Do Corvo.

Mãe Do Corvo,

Aprendi A Ser O Novo,

Aprendi A Ser A Nova,

Novo Rosto,

Nova Aurora.


Dizendo Sim,

Aliei-me Aos Campos.

Dizendo Não,

Aliei-Me Às Terras.

Senti O Vibrar,

Estremeci Sem Lar,

Estremeci No Lar,

Pesquei,

Fui Pescada.

Peixe Maior,

Peixe Menor,

Que Importa Ser

No Grande Mar?

Sei Nadar,

Não Sei Nadar,

Mas O Que Mais Importa

Não É O Afundar

E Não Mais Emergir

À Superfície Que Sufoca?


Fui Ali,

Estive Aqui,

Senti Acolá.

Me Atrevi,

Vi,

Ofertei-Me Aos Outros

Brilhos Solares,

Ofertei-Me Às Outras

Coroas Lunares.

Lutei.

Venci.

Perdi.

Zombei.

Ri.

Chorei.

Gargalhei.

Odiei.

Amei.

Tudo Assim.

Tudo Assim Aqui.

Tudo Assim Lá.

Tudo Assim Acolá.


A Águia Voa,

A Águia Chama,

Estou Indo,

Estou Ficando,

Estou Parada,

Estou Estando

No Estar.

Afinal De Contas,

Que Mais Pode Ser

Doutrinador

Do Que O Estar No Estar?


Alegro-Me,

Saio Do Deserto!

Alegro-Me,

Puxarei Para O Meu

Alto Oásis

Outros Que Sairão

Do Deserto!

Respondam:

Isto Não É

Um Verdadeiro Milagre?



Alynne. Alyn. Uma Só.

É um pedido.

É uma confissão.

É uma oração.

É um poema.

É uma confirmação.

Tudo assim ocorre com ela, agora.

Tudo agora ela É.

Tudo É para ela O Agora.

O Ontem nos versos.

O Hoje nos versos.

O Amanhã nos versos.

Gaia está sorrindo.

A Terra está sorrindo.

Uma Filha Dela completou a sua Evolução.

Uma Filha, mais Dela do que minha, completou a sua Evolução.

Eles estão chorando...

Os Onze estão chorando...

Até Seyim...

Seyin chora...

Ele, inimigo de todos os seres humanos, chora...

Alynne, mais um milagre de Alynne.

Alyn, mais um milagre de Alyn.

Alynne. Alyn. Ela chora.

Em seus momentos finais como Encarnada, ela chora.

Não, a Transiçaõ não será agora, mas ela, mesmo assim chora.

Choro de felicidade.

Choro de tristeza.

Felicidade pelo Retorno Ao Alto.

Tristeza por todos e por todas que em suas Existências Sublimes ela não pôde auxiliar.

Como Sublime foram todas as Existências dela...

Como foram Sublimes...

Sublimes, estando todas nos versos que ela recitou e que veio a nos emocionar...

Anjos Caídos chorando...

Seyin...

Seyin, chorando...

Eu, chorando...

Eu, inominavelmente, chorando...

Alynne. Alyn. Minha...

Minha...

Minha Filha...

Filha...

Abraço...

Devo abraçá-la...

Filha...

- Alynne... Alyn.... Filha, O Inominável Desconhecido Vos Recebe No Alto.

- Pai, obrigada...

- Não me agradeça, abrace-me...

- Bem-vinda ao Alto, Alyn! - Rvekkeyll abraça-nos.

- Bem-vinda ao Alto, Alyn! - Letycyell abraça-nos.

- Bem-vinda ao Alto, Alyn! - Abeyraell abraça-nos.

- Bem-vinda ao Alto, Alyn! - Gemelleyll abraça-nos.

- Bem-vinda ao Alto, Alyn! - Sa My Na abraça-nos.

- Bem-vinda ao Alto, Alyn! - An Ya El abraça-nos.

- Bem-vinda ao Alto, Alyn! - Ran abraça-nos.

- Bem-vinda ao Alto, Alyn! - Bayn abraça-nos.

- Bem-vinda ao Alto... Alyn! - Seyin abraça-nos.

Os Onze.

Os Onze abraçados.

Abraçados e em Comunhão Inominável Com O Momento Evolutivo Maior De Um Ser Moldado.

O Momento Do Retorno Ao Alto.

O Momento Do Retorno À Mãe.

O Momento Do Retorno Ao Pai.

O Momento Do Retorno À Sua Fonte De Poder.

O Momento Do Retorno Ao Inominável Desconhecido.

O Melhor Momento De Todos Os Melhores Momentos!

O Maior Momento De Todos Os Maiores Momentos!

Choramos!

Choramos bastante!

Quem não choraria?

Quem Não Choraria Diante Da Visão Da Única Verdadeira Vitória De Todas As Verdadeiras Vitórias?

Quem Não Choraria Diante Da Vitória Maior De Um Irmão Existencial?

Lágrimas De Verdadeira Felicidade São Raras...

Lágrimas De Felicidade Inominável São Todas As Verdadeiras Lágrimas!




9 comentários:

mysticdream disse...

Muito bonito e diferente o que escreveste..e eu gosto de coisas "diferentes" abraço

mysticdream disse...

Bonito o que escreveste,gosto de coisas "diferentes" abraço

mysticdream disse...

É diferente a tua forma de escrever do dito normal...o que me fez gostar bastante

Abraço

Zana disse...

"Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim."

**********************

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

Carlos Drummond de Andrade

Lord of Erewhon disse...

Tudo bem contigo?
Faz tempo que nada postas...

Abraço.
Lux Maxima!

Zana disse...

As Palavras São Novas
"As palavras são novas: nascem quando
No ar as projectamos em cristais
De macias ou duras ressonâncias

Somos iguais aos deuses, inventando
Na solidão do mundo estes sinais
Como pontes que arcam as distâncias."

José Saramago

Inominável Ser disse...

Inomináveis Saudações.

Obrigado pelas visitas e pelos comentários, mysticdream, Zana e Lord Of Erewhon. Voltem sempre e obrigado pela atenção a este louco inominável que aqui se encontra.

Saudações Inomináveis.

Lord Poseidon disse...

Inominável Ser,
Sudações de sal do meu Reino Azul,
Parabéns pelo blog.
Vou fazer um link do meu reino para o teu, porque o grande oceano tem muitas cores

Abraços de sal

Inominável Ser disse...

Inomináveis Saudações, Lord Poseidon.

Obrigado pela visita em meu blog e por suas palavras. O Grande Mar A Todos Envolve E Apenas Os Tolos O Ignoram E Desprezam.

Que O Alto Contigo Esteja Nas Sendas Cósmicas De Todas As Marés Da Criação!

Saudações Inomináveis, Lord Poseidon.