terça-feira, junho 19, 2007

Da Inominabilidade - Parte LXXI


- O Medo, A Essência Que Move A Todo Verdadeiro Guerreiro. O Medo, A Plural Face De Toda Tentativa De Ascensão Nas Escalas Todas Das Singularidades Essenciais Da Criação. Singular É A Corrida Do Medo Em Nossos Eus, Singular Ida, Singular Retorno, Singular Permanência. Corre Em Nossos Eus, Eus Efêmeros, posto que somos Inomináveis Seres, A Posse Da Garantia De Nenhuma Garantia Que Seja Segura E Real E Ideal E Existente. Irmãos Existenciais Inomináveis, Não Existe A Garantia Da Nossa Positiva Chegada Ao Ponto Ascensório De Condução De Outros Inomináveis Ao Caminho Inominável. Seguridade É Tolice, A Inseguridade É Toda Potência De Toda Realização Em Todos Os Espaços Existenciais Da Criação.

- Inomináveis Caminham Mais Do Que Cegos, Asin?

- Caminham, Bayn.

- Então...

- Sim, meu Irmão Existencial Elevado, Caminhei Desde Que Fui Moldado Pela Mãe Inominável, Pelo Pai Inominável, No Alto, Mais Do Que Um Cego E Todos Os Cegos E Nenhum Cego.

- Isto é Ser Inominável...

- Inominável Não É Garantir O Lugar Já Dado Aos Que Pensam Que Já Possuem Um Lugar. A Trajetória De Todo Inominável É Como O Balançar Quedante Da Queda De Todos Os Seres Superiores Que Caem, Cairam E Cairão Do Alto. Os Anjos Diurnos Inomináveis, Os Anjos Noturnos Inomináveis, Elevados, Caídos: Todos Inseguros Porque Não É Possível Nomear Um Passo Sequer Da Realização Futura De Uma Caminhada Inominável. Não haverão maravilhas e maravilhamentos em nossa Caminhada conjunta, Enxugadores De Lágrimas. Não haverão alegrias e alegorias em nossa Caminhada conjunta, Enxugadores De Lágrimas. Não haverão sorrisos e outros mimos, falando agora a linguagem humana, em nossa Caminhada conjunta, Enxugadores De Lágrimas. Os do Alto não estarão contra nós e nem muitos que do Alto Cairam, Caem e Cairão. Os do Alto não afastarão de nosso Caminho em conjunto os Anjos Caídos Filhos De Kain, os Demônios Nomeáveis, os Deuses Malditos e os demais Seres que desejam que a Criação seja toda envolta apenas pela Face Tenebrosa De Todas As Escuridões Da Deusa Escuridão. Os do Alto não porão flores em nossos passos e nos Passos Inomináveis qye daremos em prol da busca dos Inomináveis que auxiliaremos a se reencontrarem com A Inominabilidade. Teremos contra nós muitos inimigos; os piores deles serão alguns dos próprios Inomináveis, cegos pela Matéria, que estão designados para que nós despertemos. Receberemos cuspes nas faces. Receberemos chutes nas faces. Receberemos socos nas faces. Receberemos pauladas nas faces. Receberemos os linchamentos mais nomeáveis e inomináveis. Seremos linchados pela Turba Das Escuridões Totais e pelos que Devem E Vão Sair Das Suas Escuridões Existenciais. Seremos linchados, Enxugadores De Lágrimas... Estaremos sozinhos Enxugando Lágrimas... Estaremos sozinhos reunindo Os Inomináveis Que Devemos Reunir E Conduzir Reconduzindo À Inominabilidade...

- A Cruz Inominável...

- A Cruz, Seyin, das nossas Verdadeiras Verdades.

- Estás conosco, Bayn, ainda?

- Seyin, O Medo... O Medo... O Medo não pode me afastar da Inominabilidade, pois Daquela/Daquele Que Me Moldou Em Sopro Recebi A Missão De Caminhar Inominavelmente! Caminhar Efêmero, Que Seja! Receber Ataques Dos Ignorantes Imateriais E Materiais, Que Seja! Tenho que Guerrear, Guerrear, Guerrear, mesmo tendo medo... O medo da Grande Falha... Perdoai-me, Irmã Existencial Inominável Alynne, por eu...

- Não me aborreci, não me ofendi, Bayn, meu Irmão Existencial Inominável.

- A Grande Falha... Sentimos Ela entre nós...

- Ela É Efêmera.

- Como Toda Grande Vitória...

- Inomináveis Não Buscam A Vitória...

- E Nem Se Afastam Da Derrota...

- Somos como nosso Guia, Asin, Irmãos Existenciais Inomináveis... O Medo... O Efêmero... A Incerteza... Como humana, eu tenho muito mais medos, pois vou, um dia, perder este invólucro no qual As Grandes Disciplinas Evolutivas Finais estou a aprender. Não sei se após a Transição eu serei Alguém Acima ou Alguém Ainda Aprisionado À Materialidade... Porém, Asin, continuarei contigo, Sei, Vejo, isso... E convosco, Meus Irmãos Existenciais Inomináveis!

- Vossa Paixão é Alta, menina humana.

- Minhas Paixões Mais Altas são, agora, Inomináveis, Seyin.

- Há Paixão E Amor Inomináveis em ti, menina humana.

- Quando me aceitarás, Meu Irmão Existencial Inominável, e me chamarás de Alynne?

- Quando tu deixares teu invólucro humano e retornares à Imaterialidade, menina humana.

- Não demorará muito a isso ocorrer, Meu Irmão Existencial Inominável... Tu Sabes disso... Todos aqui Sabem disso... Eu Sei disso agora, Asin.

- Vossa doença já está avançada, Alynne, há...

- Meu câncer cerebral acelerou-se após o meu estupro e, ao mesmo tempo, minhas habilidades psíquicas e ocultas ganharam mais potencialidades. Minha Transição está próxima, Irmãos Existenciais Inomináveis e Aceito abandonar este invólucro para convosco Caminhar Inominavelmente de um modo melhor. Meus trinta e oito anos humanos, nesta minha Existência, que talvez ou não seja a última na Matéria, foram muito bem vividos. Agradeço aos Inomináveis pelas minhas lágrimas. Agradeço aos Inomináveis pelas minhas dores. Agradeço aos Inomináveis pelo meu câncer. Agradeço aos Inomináveis pelo meu estupro. Agradeço aos Inomináveis por estar aqui passando os meus últimos momentos como humana encarnada. E lhe agradeço, Asin, por teres sido o meu pai, carnal e Espiritual, em todas as minhas Existências em todos os mundos do Mais Baixo e do Baixo.

Memórias Inomináveis São As Únicas Coisas Na Criação Que Não São Efênmeras. Alynne agora me surpreende, como sempre me surpreendeu. Alynne surpeende a todos aqui, até a Seyin. Ela Sabe que eu sou O Pai Inominável dela, A Ter Agido Em Nome Da Mãe Inominável Em Todas As Concepções Dos Seus Invólucros Materiais. Todos agora além de nós dois Sabem que Alynne, Minha Filha, é A Materialização Do Meu Feminino Ser Inominável Ser. Ela alcançou o seu Estágio Evolutivo Final. Ela Já É Um Anjo Noturno Inominável Elevado, O Anjo Que Redirecionará Ao Alto A Minha Maior Parcela Existencial: A Feminina.



Nenhum comentário: