quinta-feira, maio 31, 2007

Da Inominabilidade - Parte LXVIII


- Não Há Realidade Simples Na Inominabilidade. Não Há Realidade Complexa Na Inominabilidade. Não Há Realidade Próxima Na Inominabilidade. Não Há Realidade Distante Na Inominabilidade. Não Há Realidade Na Inominabilidade. Não Há Irrealidade Na Inominabilidade. Não Há O Efêmero Real Na Inominabilidade. Não Há O Efêmero Irreal Na Inominabilidade. O Efêmero Inominável É O Ato Do Brado Mutável Diante Do Brado Cósmico Mutabilizante De Todas As Coisas Gritantes No Seio Cósmico. O Efêmero Inominável Acompanha Toda Serena Mudança Na Bruta Realidade Das Formas Que, se Vistas Inominavelmente, Enxugadores De Lágrimas, É Suave Porque Toda Mutabilidade É Suavidade. Amemos Inominavelmente O Efêmero Inominável, Enxugadores De Lágrimas. Adotemos Inominavelmente O Efêmero Inominável, Enxugadores De Lágrimas. Admitamos O Efêmero Inominável, Enxugadores De Lágrimas, Como A Força Inominável Da Batalha Toda Da Nossa Guerra Enxugadora De Lágrimas. Sintamos O Efêmero Inominável Na Pequena Gota De Chuva Nobre A Cair Do Kosmos Inominável Em Nossas Existências Inomináveis. Sintamos O Efêmero Inominável Na Pequena Rota Da Gota De Chuva Nobre Escorrendo Pelos Efêmeros Rostos Que Na Criação Temos E Que O Tempo Inominável Além De Todos Os Tempos Inomináveis Torna O Uno Rosto Inominável. Sintamos O Efêmero Inominável No Mar Da Serenidade Inominável Formado Pela Pequena Gota De Chuva Nobre A Formar O Kosmos Inominável Do Conhecimento Inominável Em Nossos Eus Inomináveis Todos Que Em Nós São Nossos Mestres Internos Verdadeiros Inomináveis. Sintamos O Efêmero Inominável E Nos Tornemos Pequena Gota De Chuva Nobre A Erguer-Se Até As Nuvens Cósmicas Da Criação Que Pelas Esferas Altas, Esferas Baixas E Esferas Mais Baixas Vagam Formando A Correnteza Do Mar Da Serenidade Inominável Que Encanta Rochedos Insensíveis E Encanta As Sereias Das Constelações Universais. Sintamos O Efêmero Inominável E Sejamos Os Verdadeiros Revolucionários Que Como Formigas Vagam Pelo Kosmos Recebendo A Doutrina Inominável E Conhecendo As Mais Verdadeiras Alegrias Inomináveis. Sintamos O Efêmero Inominável E Formemos Universos Inomináveis Em Nossos Panteões Cósmicos Internos Inomináveis. Sintamos O Efêmero Inominável E Relatemos Conosco Mesmos E Com Os De Nossa Senda Inominável A História Mesma Da Inominabilidade Que É A Efêmera Porta Das Mutabilidades De Uma Das Fontes De Poder Que Infinitamente Encaminham Para O Alto. Sintamos O Efêmero Inominável No Infinitamente.


Efêmero, Efêmero, Efêmero

O Patamar Da Serenidade.


Efêmera, Efêmera, Efêmera

Toda Alta Onda Do

Mar Da Serenidade.


Efêmero, Efêmero, Efêmero

O Choro Do Inominável Desconhecido

No Mar Da Serenidade.


Efêmera, Efêmera, Efêmera

A Lágrima Do Inominável Desconhecido

Sacudindo As Efêmeras Ondas

Do Mar Da Serenidade.


Efêmero, Efêmero, Efêmero

Quando Recebo Mares

E Quando Recuso Mares

Diante Da Aurora Inominável.


Efêmera, Efêmera, Efêmera

A Minha Chegada

Ao Receber Mares

E Recusar Mares

Diante Do Crepusculo Inominável.


Efêmero, Efêmero, Efêmero

Meu Afogamento

Nos Mares Da Serenidade.


Efêmera, Efêmera, Efêmera

Minha Morte

Nos Mares Da Serenidade.


Efêmero, Efêmero, Êfêmero

O Mar Da Serenidade

Nos Mares Da Serenidade.


Efêmeras, Efêmeras, Efêmeras

As Trevas No Mar Da Serenidade.


Efêmero, Efêmero, Efêmero

O Trevoso Lar

Do Mar Da Serenidade.


Efêmeras, Efêmeras, Efêmeras

As Luzes No Mar Da Serenidade.


Efêmero, Efêmero, Efêmero

O Luzidio Orar

Do Mar Da Serenidade.


Efêmeras, Efêmeras, Efêmeras

Todas As Creaturas

E Todas As Coisas

E Todas As Não-Creaturas

E Todas As Não-Coisas.


Efêmeros, Efêmeros, Efêmeros

Os Versos Inomináveis

Da Poesia Inominável Nadante

Nas Ondas Poéticas

Do Mar Da Serenidade...


Saber Ser Efêmero Inominavelmente, Ennxugadores De Lágrimas: O Ilimitado Poder Verdadeiro Da Inominabilidade.

Saber Ser Mais Efêmero Inominavelmente, Enxugadores De Lágrimas: O Mais Ilimitado Poder Verdadeiro Do Mais Inominável Na Inominabilidade.

Saber Ser Muito Mais Efêmero Inominavelmente, Enxugadores De Lágrimas: O Muito Mais Ilimitado Poder Verdadeiro Do Muito Mais Inominável Na Inominabilidade.

O Ilimitado, Enxugadores De Lágrimas: Efêmero Inominavelmente.

O Mais Ilimitado, Enxugadores De Lágrimas: Mais Efêmero Inominavelmente.

O Muito Mais Ilimitado, Enxugadores De Lágrimas: O Muito Mais Efêmero Inominavelmente.

O Efêmero Inominavelmente: A Mutabilidade Apresentando-Se Inominavelmente.



Nenhum comentário: