quarta-feira, maio 09, 2007

Da Inominabilidade - Parte LXII


- Contava quando menina, Asin, as areias que cresciam diante de uma praia que cada vez menos se alargava. Era uma estranha praia, eram estranhos sonhos, mas esse sonho me marcou por todas as minhas Existências. Falo da menina que sempre Fui a cada Existir meu como humana aqui na Terra. Falo, obviamente, também dos meninos que eu fui, meninos que como as meninas Caçavam As Estrelas Perenes No Sereno Das Ocultas Noites Do Ser Da Criação. Eu ainda sou A Menina, ainda sou O Menino, Alynne Cresceu E Continua A Ser A Menina E O Menino Que Sempre Brincou Com A Evolução Do Seu Eu. De todos aqui, Asin, eu sou a única que não sente, Completamente, A União Com O Celeste, seja em qualquer Fonte De Poder, seja na Fonte De Poder Inominável. Derrotei aos Loucos Anjos Caídos falando como a Criança que eu sou, e...

- Todos nós aqui somos Crianças, menina humana, todos nós.

- Como tu dizes isso, Seyin, sendo...

- O Segundo De Todos Os Anjos Caídos? Aquele Que Após Lun Kin Fer era O Segundo Mais Perfeito De Todos Os Anjos? Menina humana, diante da Inominabilidade, diante de Asin, nós todos somos Crianças! Nós, todos, menos ele!

- Seyin, não sou aqui O Superior, que...

- Tu És O Inferior, Asin, Ou Inferior É O Horror Que Tu Tens Em Assumir Toda A Vossa Infinita Importância?

- O Que Importa Na Inominabilidade É A Humildade Da Pedra Pequena Lançada Contra O Furação Caótico Das Perdas Plenas.

- O Princípio Do Pequeno Combater.

- Pequeno Combater Inominável.

- Inomináveis Não Guerreiam Pelo Pequeno Espaço E Nem Pelo Grande Espaço, Somos O Espaço. Temos, Asin, A Experiência Evolutiva, mas As Chaves Inomináveis Da Experiência Inominável Estão Contigo. Não podemos sair daqui, do Útero de Minha Filha Gaia, apenas como cientes de que agora somos parte da Senda Inominável e Enxugadores De Lágrimas. Compreendemos A Inominabilidade; porém, não Sabemos Praticar A Inominabilidade...

- A Inominabilidade É A Prática Formadora Das Coisas Que Se Ocultam Nas Janelas Dos Guardiões Das Verdadeiras Moradas. Não Caminhem Inomináveis Como Se Fossem Adentrar Nas Moradas Pela Porta Dos Fundos. Ignorem A Porta Da Frente Das Moradas. Ignorem As Janelas. Pensem Nas Moradas. Somem-Se Às Moradas. Quando Os Pés Estiverem Cansados, Sintam Que São O Piso Liso E Limpo Das Moradas, E Todas As Vossas Forças Para Caminhadas A Mais Surgem. Quando Os Pés Forem Limpos, Sujem-Nos De Novo Para Que Sejam Limpos Novamente Nos Andares Mais Altos Das Moradas. Alynne e Seyin, Não Há Prática Direta E Nem Prática Indireta. Enxugadores De Lágrimas, Há Apenas O Inominável Praticar De Sermos Moradas De Realizações Verdadeiras, sejam Realizações Materiais De Auxílio, sejam Realizaçãoes Imateriais De Auxílio, aos que Precisam Encontrar-Se Com As Suas Próprias Realizações Interiores.

- São Vôos Inomináveis Pelas Moradas...

- São, Sa My Na.

- Crianças Diante Da Revelação Advinda Da Inominabilidade... Somos Crianças, Asin... O Cântico Azul Sobrevive Ao Cântico Vermelho Enquanto Todo Cântico No Seio Cósmico Da Deusa Natureza Entoado For Pelos Vales Altos Dos Planos Espirituais Da Realidade Alta. Posso dizer que não me ensinaram a Ver assim a Criação, Asin, de um modo...

- Inominável.

- Sim... Até sorrio, sorrio porque... Os Mestres Dos Anjos Elevados Dos Coroados Vôos a estes, singularmente, demonstram A Máquina Cósmica Como Contrabalançada Pela Bela Balança Existencial Oculta Dos Firmamentos. Aprendemos A Pesar E Não A Pesar O Aprender Do Poder. Somos instruidos na Sabedoria Alta Dos Anjos Elevados, mas Sabemos Que Muitos Dos Anjos Caídos Possuem Sabedorias Mais Perfeitas Do Que As Nossas.

- E somos proibidos, Sa My Na, de Estudarmos A Inominabilidade pelos nossos Mestres.

- Somos, Ran, porque A Inominabilidade Está Diante De Toda A Essência Dos Seres Altos E Dos Seres Baixos E Dos Seres Mais Baixos Como A Verdadeira Potência Reveladora Do Que Se Constitui Como A Poética Da Essencialidade. A Celestialidade E O Demoníaco, A Ascensão E A Queda, O Elevado E O Comum, São Apenas Tecidos Que Costurados Em Sua Essência São Pela Inominabilidade.

- Estão a Sentir Os Tecidos, não Estão?

- Estamos, Asin, Estamos...

- Ran?

- O Ponto Encontrado E Redefinindo-Se Mutavelmente.

- Seyin?

- Projetado O Outro Ponto Definível Retornando Ao Seu Ser Mutavelmente.

- Alynne?

- Silêncio Amante Do Grito Silenciado Do Mutavelmente Cintilante.

- An Ya Bel?

- O Outono Das Eras Abortando E Gerando Mutavelmente O Verão, O Inverno, A Primavera E Todas As Estações Ocultas Da Criação.

- Bayn?

- Singelo Poço Recheado De Águas Mutáveis Que Mutavelmente São Fornos De Mutabilidades.

- Rvekkeyll?

- Mortes Novas, Mortes Antigas, Mortes Mortas, Mutavelmente.

- Abeyraell?

- Fome Saciada, Sede Intrigante, Saciado Eterno, Mutavelmente.

- Letycyell?

- Leitos Tristes, Leitos Alegres, Leitos E Direitos Suavizados Mutavelmente Pela Onda Sofredora E Neutra Das Mutabilidades.

- Gemelleyll?

- As Mutabilidades Mutavelmente Concentram-Se Em Nós.

- Sa My Na?

- Somos O Novo Inominável Mutavelmente Enxugando Lágrimas.

- Os Onze, Enxugadores De Lágrimas, São Os Revolucionários No Silêncio Inominável Do Enxugar Das Lágrimas.