sexta-feira, abril 20, 2007

Da Inominabilidade - Parte LVI


- Este Filósofo Inominável Não-Filósofo Inominável, sim, este Filósofo, Irmãos Existenciais De Todas As Horas, vem a rejeitar a Deusa Matéria e todas as suas influências que afetam a todos que não atentam-se aos Ditames Altos Do Deus Espírito. Chamo-vos Irmãos Existenciais De Todas As Horas porque vós sois O Produto Das Vossa Horas Internas A Realização Das Vossas Horas Externas. A Hora Interna É A Hora Na Qual Todo Ser Da Criação Deve Decidir Se Os Segundos De Sua Existência Devem Ser Os Segundos De Todas As Suas Existências Ou Os Segundos De Nenhuma Existência. A Hora Externa É Hora Na Qual Todo Ser Da Criação, Em Sua Decisão Existencial De Ser Ou Não Os Segundos De Todas As Suas Existências Ou Os Segundos De Nenhuma Existência É, Nesse Decidir, Os Segundos De Todas As Suas Existências E Os Segundos De Nenhuma Existência. Este Filósofo Inominável Não-Filósofo Inominável, sim, este Filósofo, Irmãos Existenciais De Todas As Horas, ao lembrar-se de sua trajetória nesta Existência Quedante, ao analisar as palavras de um dos muitos afetados pela Deusa Matéria integralmente, muitos e muitos Anjos Caídos, Demônios e seres humanos, Descobriu A Sua Hora Interna Além De Todos Os Segundos Internos E A Sua Hora Externa Sendo Outros Segundos Internos. Não foi para contar uma historinha triste ou lamentar-se sobre feitos nada admiráveis que se realizaram sob uma vontade livre que este Filósofo Inominável Não-Filósofo Inominável falou de suas dores e de suas lágrimas. Falar De Dores É Reconhecer A Deusa Dor Como Uma História De Todas As Horas Externas E Internas. Falar De Lágrimas É Reconhecer A Deusa Tristeza Como Uma História De Todas As Horas Externas E Internas. Deusa Dor E Deusa Tristeza, As Deusas De Todas As Idades Eternas Dos Nossos Eus Quando Os Nossos Eus Aceitam-Nas Como Mães Maiores Do Nosso Adormecer E Do Nosso Despertar Em Todas As Horas Externas E Internas São O Caminho, O Conceito E O Ritmo Da Hora Interna. No Primeiro Livro Existencial Filósofico Místico deste Filósofo Inominável Não-Filósofo Inominável, aqui nestas palavras Escrito Em Todas As Esferas Altas E Baixas, aqui, no Útero De Gaia, falou-se que ele não procura a fama e que é um Filósofo Inominável Não-Filósofo Inominável, Nos Segundos Preciosos Da Interior Verdade Alta Da Criação. Repete-se, mais inominavelmente aqui, o que este Filósofo Inominável Não-Filósofo Inominável disse, pois ele nem sabe se qualquer um dos seus Livros Escritos Pelas Regiões Posíveis De Leituras Das Esferas Altas E Das Esferas Baixas será ou não Lido. Por que se importar com o que será desses Livros aqui no Útero De Gaia Escritos Pelas Esferas Altas E Pelas Esferas Baixas, pergunta-se este Filósofo Inominável Não-Filósofo Inominável? A intenção desses Livros Dispersos Nas Esferas Altas E Nas Esferas Baixas é falar das Visões Místicas Interiores de uma Fonte De Poder, A Fonte De Poder Inominável, A Mesma A Guiar As Palavras Deste Livro Dos Enxugadores De Lágrimas Como Guiou As Palavras No Alto Ditas Aos Anjos Diurnos E Noturnos Inomináveis Sobre O Misticismo Racional Da Filosofia Inominável. Este Filósofo Inominável Não-Filósofo Inominável está a criar um sistema de Filosofia Mística para vossa Nova Caminhada por ele guiada, Enxugadores De Lágrimas? Se a Inominabilidade for um sistema, toda a característica de Inomináveis Sendas das quais é constituída se perde no marasmo dos dogmas a acompanharem todo tipo de sistema. Então, para quê continuar a falar da Filosofia Inominável, pergunta-se este Filósofo Inominável Não-Filósofo Inominável, Enxugadores De Lágrimas? Para quê continuar a falar da Filosofia Inominável inacessível para a grande maioria da Humanidade que apenas aceita as Visões Materialistas De Coisas Nomináveis A Partir De Filosofias Particulares Nomináveis, Enxugadores De Lágrimas? Para quê, Enxugadores De Lágrimas? Imediatamente, olhando para a sua Hora Interna, olhando para a sua Hora Externa, este Filósofo Inominável Não-Filósofo Inominável responde que O Seu Caminho, O Seu Conceito E O Seu Ritmo É Falar E Escrever Nos Tecidos Das Esferas Altas E Das Esferas Baixas Sobre Coisas Inomináveis Já Que O Que É Nominável Ele Já Está Cansado De Tentar Combater Sendo Um Inerte Rebelde Eternamente A Silencioso Contestá-Lo Com Suas Asas Quedantes. A Filosofia Inominável Não É Grito Ou Gritos, Já Que Sua Essencialidade Inominável Está Contida No Silêncio De Todas As Horas Internas Na Hora Interna E No Silêncio De Todas As Horas Externas Na Hora Externa. Este Filósofo Inominável Não-Filósofo Inominável não escolhe escrever sobre a Filosofia Inominável apenas para parecer diferente dos demais filósofos de seu mundo, pois desde a sua Queda o Planeta Terra é o seu único mundo. Este Filósofo Fala E Escreve Para As Leituras Das Esferas sobre A Filosofia Inominável Porque Inominavelmente Falar E Escrever Para As Leituras Das Esferas É Cumprir O Seu Caminho, O Seu Conceito E O Seu Ritmo.


Nenhum comentário: