quinta-feira, abril 12, 2007

Da Inominabilidade - Parte LI


- O Existir É Verdadeiramente Amar; O Existir É Verdadeiramente Querer; O Existir É Verdadeiramente Saber; O Existir É Verdadeiramente Ousar; O Existir É Verdadeiramente Calar; O Existir É Verdadeiramente Falar; O Existir É Verdadeiramente Fazer; O Existir É Verdadeiramente Trabalhar; O Existir É Verdadeiramente Transcender A Tudo; O Existir É Verdadeiramente Sentir Tudo; O Existir É Verdadeiramente Estar Em Tudo; O Existir É Verdadeiramente Praticar A Verdade; O Existir É Verdadeiramente Viver A Verdade; O Existir É Verdadeiramente Ter A Verdade; O Existir É Verdadeiramente Posicionar-Se Na Verdade; O Existir É Verdadeiramente Transformar-Se Na Verdade; O Existir É Verdadeiramente Formar-Se Na Verdade; O Existir É Verdadeiramente Orientar-Se Na Verdade; O Existir É Verdadeiramente Aprender A Verdade; O Existir É Verdadeiramente Descobrir A Verdade; O Existir É Verdadeiramente Existir; O Existir É Verdadeiramente Ser Existente; O Existir É Verdadeiramente Ser A Verdade Do Existir No Todo Único; O Existir É Verdadeiramente Ser Mais Do Que A Verdade Do Existir Do Todo Único; O Existir É Verdadeiramente Ser Mais Do Que A Verdadeira Totalidade Das Coisas Na Verdade Do Todo Único; O Existir É Verdadeiramente Participar Da Eternidade Sendo A Verdade Eterna Das Verdades De Todas As Coisas Submersas Nos Mares Do Mar Da Verdade Do Todo Único; O Existir É Verdadeiramente Participar Do Infinito Alimentando-Se Do Alimento Infinito Das Mesas Infinitas De Verdades Na Verdade Do Todo Único; O Existir É Verdadeiramente Ser A Molécula Pequena No Todo Único; O Existir É Verdadeiramente Ser O Grande Átomo No Todo Único; O Existir É Verdadeiramente Ser O Pó De Tudo No Todo Único; O Existir É Verdadeiramente Ser O Organismo De Tudo No Todo Único; O Existir É Verdadeiramente Ser O Verdadeiramente Ser Verdadeiro Do Todo Único. O Não-Existir É O Nada Único Porque É Impossibilitado Verdadeiramente De Existir Acidentalmente Fenomebal Por Si Mesmo. O Verdadeiro Da Possibilidade Do Existir É O Existir. Pequenas Vontades Não Existem No Princípio Transcendental Do Existir E São Vontades, Existentes Na Materialidade Do Baixo E Do Mais Baixo, Irmãos Existenciais Inomináveis, Inacessíveis À Grande Vontade Cósmica, A Qual Está Nelas Imanentes, Silenciosa, Adormecida. A Verdade Do Verdadeiro Transcender Deve Dotar O Espírito Eterno Dos Seres Vivos Em Evolução como A Primeira Chama Do Querer Existir Com O Existir De Todo Querer De Ser De Cada Primeira Chama Existencial. Assassinar a vaidade, o egoísmo, a ira, a leviandade, o orgulho, o ódio, a arrogância, a hipocrisia, o apego, as baixas paixões todas; os falsos amores, o sensualismo deficitário, o apetite demasiado por materiais complementos descartáveis possuidores de total efemeridade, a busca do falso poder material, a busca pelo mais alto estado proporcionado pelo dinheiro que nada é, a busca pela satisfação brutal dos sentidos, o acesso aos delírios de que se é feliz em um mundo de infinitas infelicidades, as ilusões pessoais, as opiniões pessoais; concluindo, o assassínio de todos os fatores que prendem os Espíritos Humanos ao Grande Ciclo Dos Nascimentos E Renascimentos e à Foice Da Morte: O Sistemático Exercício Possível Aos Entes Humanos Existentes No Baixo E No Mais Baixo Que Querem Existir No Verdadeiro Transcender. Vontade De Transcender: Aniquilação Da Brutalidade Deformante Da Destrutividade Cada Vez Mais Aprimorizante Da Fome Do Caos Material Dando A Fome Do Afundamento Abismal Total Aos Entes Humanos Que Não Se Desapegam Da Baixa Materialidade E Da Mais Baixa Materialidade De Existência A Existência. A Vontade De Transcender Tem Que Ser O Existir Do Transcender Com Vontade Transcendental A Fim De Eliminar Interiormente Todas As Deficiências Existenciais Do Reino Do Baixo E Do Reino Do Mais Baixo. Transcender É Ter O Existir Como O Terno Reduto Do Ser Mais. Ser Mais Transcendentalmente É Existir.




Nenhum comentário: