sábado, março 24, 2007

Da Inominabilidade - Parte XXXIX


- O Templo Do Ser Místico Racional não é o da igreja ou do templo exteriores das religiões externas, nos quais há apenas mentiras acerca de um “Deus” moldado pelos freqüentadores deles. Com A Pureza Lógica Toda Inominável Do Inominável Em Seu Templo, sendo Este, Por Contemplação Intuitiva Transcendental Pura Inominável De Si Mesmo, Transcendente E Imanente Em Seu Ser, O Místico Racional Possui Como Moradia Interna Silenciosa A Sabedoria Creadora. Todo corpo material possuído pelo Espírito Eterno de um Místico Racional Inominável é finito; mas sua mente, nas Abruptas Viagens Silenciosas Através Do Princípio Da Inominabilidade, Adquire A Qualidade Da Infinitude Inominável. Conhecendo O Pai Inominável Desconhecido Transcendente E Imanente Em Tudo Mutavelmente Com Uma Mente Misticamente Racional Inominável Que Torna-Se Mente Eterna Silenciosa, Mente Eterna Silenciosa Desperta Para A Inominabilidade Em Todas As Encarnações Materiais Destinadas Ao Que A Fonte De Poder Inominável Esclarece Como Sendo O Retorno Ao Alto Inominável, O Despertar Consciente Da Consciência Do Verbo Creador Ocupa Os Pensamentos Do Místico Racional Inominável. O Eu Superior Místico Racional Inominável Extingue O Eu Inferior E O Objetivo Infinito Da Mente Eterna Silenciosa, Associada Ao Espírito E À Alma Eternos É O Retorno. O Verbo Creador Faz-Se Mente, Alma, Espírito E Corpo Eternos Do Místico Racional Inominável No Império Da Inominabilidade, no qual ele é Imperador junto com O Imperador Inominável De Jugo E Domínios Inomináveis. No Império Inominável, A Deusa Carne E O Homem Inferior, A Mãe Da Matéria E O Pai Do Continuar Cego Na Carne, Lilith E Belzebuth, São Definitivamente Vencidos Pelo Deus Espírito E O Homem Superior, Cristo E Jesus. Extinguir O Jugo E O Poder Bestiais Da Deusa Carne É Amar Os Próprios Espírito, Mente, Alma E Corpo Eternos Creados Pelo Pai Inominável. Elevar Ao Inominável Espírito, Mente, Alma E Corpo Eternos É Renegar O Império Da Deusa Carne E Do Homem Inferior, Creado Na Una Creação Pelos Múltiplos Mais Cegos Não-Místicos Racionais Através Do Subsistir Separado Do Verbo Creador Original Que Ainda É Mutavelmente Sempre Original. Verdadeiros Deuses São Os Místicos Racionais De Todas As Fontes De Poder: Quando Esquecem As Mentirosas Verdades Materiais São Fortes; Quando Extinguem As Verdadeiras Mentiras Materiais São Poderosos; E Quando Extinguem Tanto As Mentirosas Verdades Da Força Material Como As Verdadeiras Mentiras Do Poder Material Inominavelmente Cientes Da Inominabilidade Em Seus Espíritos Eternos, De Existência A Existêscia, São Místicos Racionais Inomináveis. Em toda a Creação, eis A Pureza Lógica, Irmãos Existenciais Inomináveis, Existem Os Elevados Que Podem Cair E Os Caídos Que Podem Ascender, Materialmente, Espiritualmente, Conforme A Atitude No Interior Da Ação Do Verbo Creador. Fora Do Ser Do Inominável Desconhecido Verbalizando-Se Mutável, Os Elevados São Por Si Mesmos Postos Às Provas Lógicas De Sua Condição Elevada Através De Seus Medos E Fraquezas, Deixados Na Inexistência Quando Aperfeiçoaram-Se, A Fim De Que Insistam Na Direção Continuista Do Uno Caminho Do Retorno Ao Alto Inominável. Os Elevados São Todos Os Místicos Racionais E Aqueles Que De Outros Modos Ministrados Pelas Infinitas Fontes De Poder Elevam-Se, Impondo Às Suas Condições Elevadas As Provas Lógicas; e o Místico Racional Inominável, na Fonte De Poder Inominável, mesmo seguro de suas fiéis crenças no aceitar que A Mãe É Inominável, que O Pai É Inominável, luta contra si mesmo da mesma maneira para manter-se no Amor Espiritual Inominável. Todos Os Místicos Racionais Sabem Que Fora do Ser Da Mãe, Fora Do Ser Do Pai, Da Mãe Que É Todas As Fontes De Poder, Do Pai Que É Todas As Fontes De Poder, Os Que Caem Por Si Mesmos Não Permanecem Existencialmente Fora Dele. Fora Dele não significa distanciamento total, apenas bruto esquecimento de Quem Ele É. Os Caídos, como nós dois, Seyin, que não somos humanos, Os Caídos Humanos, mesmo em uma Encarnação na qual tenham sido corrompidos por si mesmos, podem, a um leve toque no que é místico, Despertar Do Sono Na Carne Que Lhes Faz Míseros Desgraçados Cegos Ignorantes. Mentes, Espíritos e Almas fracos, assassinados pelas Trevas Materiais, trilham, se o quiserem, em uma Encarnação posterior, O Uno Caminho em qualquer Misticismo Racional. O Retorno não é uma exclusividade do Misticismo Racional Inominável e há validade em todo Caminho Místico Que Não Veja A Mãe Verdadeira, O Pai Verdadeiro, Como Humanamente Moldado, Determinado, Constituído Por Constituições Simplórias Humanas. Mesmo que O denominem com vários nomes, como este Filósofo Inominável Não-Filósofo Inominável condicionado pelo nomear, por causa de sua Queda, O denomina para a vós falar do que lhe é racionalmente transmitido por Vias Inomináveis Desconhecidas, Ele Continuará Sendo Inominável. Que O denominem como quiser, Irmãos Existenciais Inomináveis, todos os seres de toda a Criação; mas todos aqueles que em uma Encarnação despertam para O Dever De Buscá-Lo, descobrem que Ele É Inominável, mesmo nomeado conforme uma Fonte De Poder revelada a um buscador Dele que sabe ser poderoso. Isto que este Filósofo Inominável Não-Filósofo Inominável diz e tudo dito até agora, aqui no Útero De Gaia, não é uma imposição de crenças místicas racionais ou uma ordem de busca ao Pai Verdadeiro Do Todo, Irmãos Existenciais Inomináveis. Busque-O Aquele Que O quiser. Não O Busque Aquele Que Lê Esta Obra Inominável Minha Através Dos Vales Da Terra Como Um Guia De Ação Penitencial Mendicante Pelo Olhar De Um Pai Desconhecido.

Nenhum comentário: