quarta-feira, março 07, 2007

Da Inominabilidade - Parte XXX


- Havia, Antes Da Força Inominável Que Modelou Todas as Coisas Inomináveis, Um Pensador Que Pensava Em Uma Idéia Concebedora Antes De Uma Idéia Concebida Das Mesmas Coisas Inomináveis. O Pensador, Todo Mutável Em Si, Contém desde O Antes Do Seu Antes, Em Formas De Sonhos Puros Inomináveis, As Realidades De Sua Realidade Pensativa. O Pensador, Tudo Mutável Em Si, Em Cada Ato Pensado Inominável Pensativamente Todo Solitário Dele, Dedicava-Se A Contar A Si Mesmo A História Infinita De Sua Obra. Creando Do Seu Pensar Inominável O Seu Pensamento De Pensador, O Pensador É Causa Das Causas E Conseqüência Das Conseqüências. Mutavelmente, O Verdadeiro Ele, Aquilo Inominável Que É O Verdadeiro Pai Para Todo Aquele Que Não Quer Render-Se Aos nomes, O Pai Inominável, O Pai Verdadeiro Pensador, Crea O Pensamento Transcendental Mutável De Toda Razão Creadora. Todo ser racional moldado é possuidor da Razão Creadora, A Mutação Intuitiva Transcendental Pura Inominável Da Una Razão, Uma Razão Creadora Que É O Germe Maduro Que Brota Do Pensamento Pensado Pelo Pensador. O Místico Racional Inominável, em seus êxtases jamais enlouquecedores, porém, antes de qualquer tipo de humana loucura humana, Irmãos Existenciais Inomináveis, Louvadores Do Pai Inominável Pensando, mantém vibrátil em si, na escala que nenhuma medição poderia pensar em alcançar, A Íntima Conexão Com A Razão Creadora Que Dele Advém Inominavelmente. Raciocinando com extrema sanidade em seu Êxtase Creador Inominável, O Místico Racional Inominável Compreende Que A Criação Creada É Uma Unidade Do Pensamento Do Pensador, Que Em Inominável Atividade Torna-A, Através Da Materialidade, Creação Criada. Nos Ramos Inomináveis Da Árvore Inominável Da Vida Inominável, Os Frutos Da Criação Creada Estão Incondicionados Do Bem E Do Mal, os quais são importantes na concepção humana do Verdadeiro Ele como “Deus”. O Bem Não É Um Ato Mutável Pensado Pelo Místico Racional Inominável; O Mal Não É Um Ato Mutável Pensado Pelo Místico Racional Inominável; O Bem E O Mal São Partes Da Criação Creada Condicionadas A Assim Serem, Tanto Na Forma Manifestante Quanto No Conteúdo Manifestado, devido à separação entre O Pensador e as Coisas Pensadas, às diferenças entre Estas e Aquele. Na Coexistência Compartilhada Com O Pensador, Antes Do Pensar Creador, as Coisas Pensadas desconheciam os chamados Bem e Mal. Pensamentos Tudo É Na Separatividade Contínua E O Místico Racional Inominável Admite Pensar Que O Bem E O Mal São Mutabilidades Do Pensador A Afetarem Suas Creaturas A Fim De Que Estas Sintam-No Em Seus Pensamentos Como Pensamento Inominável De Verdadeiro Silêncio. O Bem E O Mal São Pensamentos Do Pensamento Do Verdadeiro Ele Fluindo Nas Creaturas Creadas Pensantes; Na Livre Natureza Mística Racional Inominável Do Incondicionamento Existencial Do Místico Racional Inominável Não Há O Bem E O Mal; Em Toda A Criação Creada, Na Qual Os Místicos Racionais Inomináveis Habitam Creativamente Puros Inominávies As Criações Creativas Do Pensamento, Não Há Condições Que Justifiquem O Dualismo Arcaico Do Bem E Do Mal Como Eterna Luta Eterna Entre Contrários Que Complementam-Se Para O Equilíbrio De Tudo.




Nenhum comentário: