sexta-feira, março 30, 2007

Da Inominabilidade - Parte XLIV


- Tanto o assassino quanto o caridoso foram creados por Este Amar Inominável e é ignorância infinita real dizer que o primeiro não é um Filho Dele, supondo-o Creatura Creada por uma entidade renegada denominada “Satan”. “Satan”, o qual em um dia perdido pelo passar infinito das Eras Inomináveis foi “Lúcifer, O Portador Da Luz”, O Mais Belo E Maior Dos Anjos conforme a mais bela e maior de todas as lendas humanas, que pode ser verdadeira, mentirosa, talvez verdadeira, talvez mentirosa nos padrões humanamente considerados. Sabemos, Irmãos Existenciais Inomináveis, que Lun Kyn Fer Caiu Do Alto Porque Estrelas Primeiras Também Caem Do Alto e Ele, Ainda Com Toda A Sua Glória Quedante De Primeiro De Todos Os Anjos, nunca veio a assumir a Personalidade De Satan, este que Nasceu Como Entidade A Partir Dos Próprios Meios Involutivos Do Baixo. Satan é um Ser Real Do Baixo, Essencialmente Consciente De Sua Existencialidade Como Uma Das Forças Motoras Do Baixo. Satan não é o pai do assassino e de outras creaturas corrompidas por si mesmas através da Una Creação para as quais os regulamentos morais inexistem. Os denominados “maus” são os pais do “Satan” humano, um fantasma moldado objetivamente por um conjunto inteiro subjetivo de Doenças Espirituais que tomam as formas dos mais variados e hediondos crimes. Os seres humanos, creadores deste fantasma que em outros mundos possui outros nomes que divulgam-lhe a existencial farsa, não possuem “livre-arbítrio” ou “servo-arbítrio”, são mutáveis como o Mutável-Arbítrio. Os Não-Místicos Racionais, os religiosos externos e os ateus, inadaptados à Mutabilidade de seus Sentidos Existenciais, são afetados por uma dúbia expansão de suas naturezas individuais. O Sentido Existencial De Uma Creatura Creada É O Ritmo Do Verbo Creador Realizando-Se Creativamente Neles Com A Finalidade De Impulsionar-Lhes O Poder De Desenvolverem-Se Em Todas As Acepções Do Que É O Verdadeiro Desenvolver-Se. O Místico Racional adequa o seu Sentido Existencial ao Verbo, procurando afastamento do que é “bom” e do que é “mau”. O Não-Místico Racional, os religiosos externos e os ateus, dependentes da escolha entre o “Bem” e o “Mal”, são Carrascos Mutáveis De Si Mesmos Através De Suas Encarnações Absortas Na Cegueira Existencial De Seu Caminhar Evolutivo, Na Cegueira Anterior Ao Despertar Para A Verdadeira Verdade Em Suas Almas Eternas. As creaturas “más”, conforme seu Mutável-Arbítrio, Portam Em si Lúcifer Revelado Como A Chama Revolucionária Da Iluminação Existencial E Podem Construir A Sua Própria Luz. As creaturas “boas”, conforme seu Mutável-Arbítrio, quando confusas com a sua Luz, Portam Em Si Satan Revelado Como O Adversário Da Iluminação Existencial E Podem, Seguindo O Caminho Do “Mal” , Tornar-Se Outros “Bons” Pais Do “Mal”. Quando as Vontades mais fracas convivendo com tal Conflito Interno envenenam-se com as Loucuras Materiais voluntariamente, O Lúcifer Interno E O Satan Interno Existentes Nas Creaturas Creadas Entram Em Guerra Apocalipticamente Um Contra O Outro, O Diabo Interno Revela-Se, O Diabo Revelado Como O Tentador Para A Queda Da Iluminação Interior. O Diabo, Sere Real, Outra Das Forças Motoras Do Baixo que erroneamente é traduzido erroneamente pelo Olhar Humano como o Outro Grande Culpado Pelos Crimes Humanos. O Lúcifer Interno, O Satan Interno E O Diabo Interno Convivem Belicamente No Ser De Todas As Creaturas Da Una Creação, sendo mais nitidamente percebidos no dos habitantes de mundos atrasados como a Terra. O Potencial Luciferino Interno, O Potencial Satânico Interno E O Potencial Diabólico Interno Não São, Ao Olhar Transcendental Puro Inominável Do Místico Racional Inominável, Potenciais Direcionadamente Determinantes do “bom” ou do “mau” comportamento. Necessário é ao Místico Racional Inominável travar essa Guerra em seu Mutável-Arbítrio, Fazendo-O Aprender Mais Profundamente Algo Sobre Si Na Opção De Continuar Caindo E Ascendendo Nos Sete Raios Inomináveis Ou De Descender No Inverso Da Cadeia Evolutiva Encarnatória E Ascensória. É necessariamente lógica à Pureza Lógica Do Verbo Creador, Sabiamente Inspirando Lógicas Mutabilidades Ao Mutável-Arbítrio, que Os Místicos Racionais Inomináveis Encarem A Guerra Em Seus Interiores Como Um Possível Caminho De Acesso Auto-Iluminante De Suas Individualidades. O Verbo Sabe que a maioria de Seus Filhos opta logicamente, após inumeráveis Encarnações nas quais nada de iluminante adquiriram, pelo Ascender Evolutivamente, Pelo Cair E Ascender Dos Seus Sete Raios Inomináveis Em Todas As Fontes De Poder Nas Quais Revela-Se. Logicamente, Irmãos Existenciais Inomináveis, O Lúcifer Interno, O Satan Interno E O Diabo Interno São Os Mestres Mais Lógicos Necessários Ao Lógico Verbalizar Da Transcendentalização Iluminadora Que Toda Creatura Creada Alcança No Ponto Alto De Sua Caminhada Evolutiva E De Sua Ascensão Em Sua Escada Evolutiva. Sobre O Lúcifer Interno, O Satan Interno E O Diabo Interno Cada Creatura Creada Deve Imperar. O Místico Racional Inominável Subjuga-Os Com O Verbo Do Seu Ser Inominável Sendo Lúcifer Alimentando-Se De Mutáveis Luzes, Satan Percorrendo Mutáveis Trevas E Diabo Acalmando Mutáveis Fogos. Nesse Operar Místico Racional Inominável E Mutável, nasce o desapego tanto à Luz que, se muita, Cega; às Trevas que, se muitas, Afogam; e ao Fogo, que, se muito, Carboniza. Nasce Assim O Deus Interno. Esta É A Iluminação Inominável.


Nenhum comentário: