quinta-feira, março 29, 2007

Da Inominabilidade - Parte XLIII


- Mente Eterna É A Esfera Imaterial De Captação Do Pensamento Do Pensador Que Gera Os Seus Próprios Pensamentos Em Propriedades Mutáveis De Entendimento Da Subjetividade E Da Objetividade. Alma Eterna É A Esfera Imaterial Do Verbo Do Ser Material, Condicionadora Do Mover Mental, Físico E Espiritual, Detentora Dos Primeiros Princípios Existenciais Do Ser. Corpo Eterno É A Esfera Imaterial Da Pura Lógica Verbal Exprimindo Fisicamente Em Matéria Efêmera A Eternidade Do Verbo Do Ser Material. Espírito Eterno É A Esfera Imaterial Que Interliga O Corpo Físico À Mente, À Alma E Ao Corpo, Sendo A Sede Da Vontade Representativa Do Ser Na Matéria Creada, Movimentando As Mutabilidades Subjetivas No Mundo Das Mutabilidades Objetivas. A Integração Mente-Alma-Corpo-Espírito, Espírito-Corpo-Alma-Mente, Alma-Corpo-Espírito-Mente, Corpo-Espírito-Alma-Mente, As Quatro Esferas Imateriais Sendo Uma Esfera Imaterial, É Mutavelmente Operacionalizada Pelo Místico Racional Inominável Dando-Se Ênfase Transcendental Pura Inominável Ao Escalar Dos Graus Maiores Perceptíveis Perfeitos Da Mesma Integração No Inominável. Mais acima do rol dos muitos iludidos do que este Filósofo Inominável Não-Filósofo Inominável Quedante, O Místico Racional Inominável Manipula Mutavelmente O Seu Verbo No Verbo Creador Através Do Mutável-Arbítrio, Esta Libertadora Mutabilidade Que Não É Serva E Escrava Eterna Das Ilusões Da Objetividade E Põe A Subjetividade No Comando De Um Dominante Senso De Anti-Conformismo Revolucionário Realizador, Realizador De Descobertas Derrubantes De Muros Inúmeros De Gritantes Ilusões Fulgurantes. Mutável-Arbítrio É Uma Lógica Dela/Dele, Pureza Lógica, dada à Sabedoria Creadora Do Místico Racional Inominável, o qual utiliza-a na descrença dos já discutidos nesta Obra aqui no Útero De Gaia, Irmãos Existenciais Inomináveis, “Bem” e “Mal”. Logicamente não vendo “absoluta” verbalidade nestas duas ilusões que são uma ilusão apenas, O Místico Racional Inominável Deixa-Se Mutavelmente Navegar Pelos Dois Extremos Que Não São Nenhum Extremo. Mutável pela “bondade” e pela “maldade”, Mutável sabendo-se no “bom” e no “mau” vagando pelos mundos da Una Creação, ele verdadeiramente compreende intuitiva e experimentalmente que o assassino de crianças é tão Creatura Creada do Pai Creador Inominável quanto o caridoso que até deixa de alimentar-se para alimentar mil famintos em um dia. Intuindo e experimentando a essência do ódio do assassino e a essência do amor do caridoso, o Místico Racional Inominável Transcendentaliza-Se Completo E Transcende-Os. Fora do ódio e do amor humanamente vividos material e espiritualmente, o Investigador Intuitivo Transcendental Puro Inominável, que, quando é necessário, admite-se Investigador Empirista Transcendental Puro Inominável, É Detentor Perfeito Do Amor Verbal. Amor Verbal Crescente Mutavelmente, Amando E Amando Racionalmente Em Seu Conjugar Inominável Os Filhos Que Possui No Ódio Dos Assassinos E No Amor Dos Caridosos, Material E Espiritualmente. Amando Verbalmente Os Seus Irmãos Inomináveis, O Místico Racional Inominável Abraça A Todos Afirmando-Os Como Iguais A Si Mesmo E Ao Verbo Amar Inominável.


Nenhum comentário: