segunda-feira, fevereiro 12, 2007

Da Inominabilidade - Parte XI


- A racionalidade inicial é a utilizada no método filosófico especulativo, inerente aos meios humanos de intelecção mais abstratos e concretos em termos de investigações existenciais, como fonte de toda expansão dos raciocínios especulantes. A transcendência e imanência dela, sugerida por tal meio de conhecimento, é uma característica fenomenológica factual interna de altos graus interpretativos da mente. Nos campos da natureza mental, compostos por diversificados juízos intelectivos que indicam os condicionamentos necessários aos desenvolvimentos dos pensamentos abstratos e concretos, transcendentais e imanentes ao corpo mental em seus próprios modos formais condicionados, o sistema apriorístico exerce sua caminhada em estrada de altíssimo veiculamento de completa expressividade. Por vias lógicas que considerem a expressão dos conhecimentos e não o conhecimento das expressões; a composição dos termos e não o termo das composições; a impressão dos conteúdos e não o conteúdo das impressões; e uma incondicional organização de caracteres incondicionais para um caráter incondicionado, o método apriorístico de intelecção possui densa estrutura que capacita-o a ser consistente, invulnerável e imbatível em sua natural operacionalidade incondicionada. Especular não é simploriamente deduzir de forma burlesca a forma real de idéias além do Conhecimento Humano; para especular ao nível de metódica verdade incorruptível, a mente humana deve organizar-se em um infalível esquema lógico transcendentalista. A esquematização não é a negativa lógica da sensibilidade compreensiva da fenomenalidade e nem a lógica negatividade da compreensão sensível do porquê da fenomenalidade, proporcionantes do fator do Imbecilismo que deturpa a inteligibilidade correta humana. A esquematização não é nenhum dos formalismos diretores do ato especulativo que imbecilizam o raciocínio, a denotarem retrações que impedem a atitude mesma do especular e que foram adotados por várias escolas filosóficas da Humanidade Terrestre. Esquema algum que elabore a metodologia especulativa como especulada metodologia, uma maneira formalmente intelectual de imbecilizar, é real ao ambiente da obra metafísica individual daqueles que põem seus pensamentos nos assuntos metafísicos. A mente destes, quando purificada de formalismos excessivos minorizantes, qualifica-se a elevados alcances do que através daquilo que uma frágil racionalidade inicial toma como metodologia. Estudo controlado do método especulativo torna-se estado incontrolável da chegada a nenhum estado crível de controle sobre o que se especula. Especular, Irmãos Existenciais Inomináveis, diante de toda a Elaboração Orgânica De Palavras Cósmicas Verdadeiras A Uma Mente Humana Alcançando, É Tocar No Alto Em Questões Menores Que Podem Ser Todas As Questões Maiores. Especulação Não É Crime Existencial, Até Os Seres Superiores Especulam, Mesmo Sabendo De Todas As Verdades Ou Apenas Das Tênues Faces Primeiras De Todas As Verdades. Todas As Verdades Podem Ser Especuladas E Toda Especulação É Chama Descobridora Do Surgir De Uma Verdade E Daquelas Verdades Ocultas No Seio Do Nosso Pai, Que Antes É Mãe, Em Sopro. Sagrada É A Especulação Na Fonte De Poder Inominável. Toda validade da especulação, mesmo sendo de resultados inférteis em sua maioridade ou de resultados férteis em poucas situações, É Ponte Evolutiva Necessária Ao Caminhar No Caminho Inominável. Não nos atrevamos, Irmãos Existenciais Inomináveis, a dizer que não especulamos. Muito do que falamos, desde nossas Origens Em Sopro, pode ser especulação. Eu especulo, caso seus Olhos percebam, nas entrelinhas de tudo o que estou a dizer-lhes, para demonstrar-lhes A Fonte De Poder Inominável. Esta, no entanto, não é uma especulação, É Um Dos Infinitos Caminhos Para O Alto. Especular É Inominavelmente Falar.

Nenhum comentário: