quinta-feira, fevereiro 01, 2007

Da Inominabilidade - Parte I



- Apenas O Inominável Momento De Toda Potência Pode Dizer Se A Essência De Todas As Coisas É Da Una Essência Do Uno Provedor De Todas As Coisas. Ele, O Provedor, O Misterioso, Considerado É Na Fonte De Poder Inominável Como O Inominável Desconhecido. Esta não é uma filosofia para os fortes. Esta não é uma filosofia para os fracos. Esta não é uma filosofia para muitos. Esta não é uma filosofia para poucos. Esta não é uma filosofia para todos. Esta não é uma filosofia para nada. Esta não é uma filosofia para as escolas e universidades. Esta não é uma filosofia fácil. Esta não é uma filosofia difícil. Esta não é uma filosofia nomeável. Esta É A Filosofia Inominável, O Cântico De Palavras Verdadeiras Da Fonte De Poder Inominável, O Cântico Inominável Da Palavra Inominável Creadora Do Pai Inominável Desconhecido. Minhas asas filosofam inominavelmente aqui no Útero De Gaia, assim como filosofavam no Útero Do Pai Inominável. Falarei de coisas inomináveis, mas para falar delas necessito de alguns nomes. Caio em contradição neste ato de não-estabelecimento de uma ciência rigorosa e ortodoxa. A Filosofia Inominável a ser tratada nas minhas palavras seguintes não é ciência mística racional, no interpretar fundamental do que evoca esta frase classificatória. As ciências são invenções humanas que jamais chegarão ao início de um conhecimento de algum fundamento real inominável da realidade humana. E já que este Filósofo Inominável De Asas Quedantes diz sempre estar condicionado todo o seu não-método explicativo das coisas inomináveis na palavra que tudo nomeia e não faz conhecer, ele prefere integrar a sua Palavra Interna Interpretativa na denominação Filosofia Inominável, distante das ciências apegadas à superfície vazia dos nomes. Os nomes, falíveis nomes, são necessários para que uma melhor comunicação dos argumentos deste Filósofo Inominável seja compreensível e assimilável. Se a Humanidade soubesse utilizar-se de um meio mais purificado de comunicação, a contaminação ocasionada pelo excessivo dos nomes se extinguiria. Se os Seres Superiores Que Caminham Entre A Humanidade Soubessem, também, Ser Inomináveis Em Seu Interpretar E Falar, Os Nomes Seriam Apenas Pontos De Limbos Desconhecidos. Como ainda somos seguidores dos nomes e dos Nomes, ao invés de não seguirmos os nomes e Os Nomes, este Filósofo Inominável escolhe falar de coisas inomináveis conforme o estágio humano comum atual de evolução intelectual e conforme o Estágio Existencial De Nomeadores que nós somos, nós, Onze, Onze Seres Existencialmente Acima Dos Humanos Comuns. Escolho Falar Das Coisas Inomináveis Nomeando O Inominável Para Que O Vosso Entendimento Seja Perfeito Inominavelmente.

Nenhum comentário: