sábado, janeiro 13, 2007

Uma Maré De Gaia


Seyin nos trouxe até aqui, até aqui onde todos os Filhos Da Deusa Natureza como Alynne Devem Sacrificar Toda A Sua Baixa Materialidade Para Adentrar Nas Sendas Cósmicas Das Cósmicas Verdades. O Útero De Gaia, A Deusa Gaia Que É Todo O Planeta Terra. O Útero De Gaia, O Firmamento Terrestre. O Útero De Gaia, O Solo Terrestre. O Útero De Gaia, O Fogo Terrestre. O Útero De Gaia, O Éter Terrestre. O Útero De Gaia, O Espírito Terrestre. O Útero De Gaia, O Oceano Terrestre. Oceano É Gaia, Pois Suas Águas Que Banham A Esfera Terrestre São Partes Do Todo Do Oceano Infinito Da Criação. Eu e Alynne estamos com as cabeças abaixadas e os olhos fechados. Nós, em Respeito Ao Ser De Gaia, e em Respeito À Cerimônia De Um Pai Com Sua Filha, nos recolhemos. Somos dois Menores ao lado de Seyin. E Como Menores Devemos Saber Respeitar Os Que Singram As Sendas Maiores Quedantes Com O Poder De Trevas E De Luzes Quedantes Maiores Do Que As Nossas.

Ouço agora... Seyin... Ele entoa Palavras Verdadeiras À Sua Filha... O Pai Entoando Palavras Verdadeiras À Sua Filha...


Singela É A Fonte Singular

Das Esferas Geradoras Das Fontes

De Todas As Vidas,

Minha Filha.

Singelo agora sou,

A Partida Minha Deste Caminho

De Seguidor Das Minhas Quedas,

Minha Filha,

Tocou em furores Extinguidores

De Todo Meu Existir,

Mas Não Em Meu Eterno Amor

Por Ti.

Minha Filha,

Como Sofres Através

Dos Golpes Que Recebes

Da Humanidade Que Acolhestes

Como Mãe Eternamente Terna

Em Sua Face Eterna.

Minha Filha,

Tu Gemes,

Tu Gritas,

Tu Te Desesperas,

A Humanidade Polui Vossos

Rios,

A Humanidade Polui Vossos

Mares,

A Humanidade Polui Vosso

Solo,

A Humanidade Arranca-lhe

As Filhas Florestas,

A Humanidade Impurifica os Vossos

Pulmões,

A Humanidade Danifica Vosso

Coração,

A Humanidade Conscurpa O Vosso

Espírito,

A Humanidade Apaga A Vossa

Alma!

A Humanidade,

Minha Filha,

Tanto Te Agride,

Tanto Te Afugenta

D'Alma Dela,

Tanto Te Esquece,

Tanto Te Abandona,

Tanto Te Desrespeita!

Não Sabes A Humanidade,

Minha Filha,

Que Tu Repousas Em Todas As

Coisas Que Os Sentidos Dos

Humanos Que Lhes São Filhos

Percebem.

Tu,

Minha Filha,

És Todas As Correntes Ocultas Das

Praias,

És Todas As Correntes Ocultas Das

Florestas,

És Todas As Correntes Ocultas Dos

Campos,

És Todas As Correntes Ocultas De

Todas As Correntes Ocultas

Da Humanidade.

Tu,

Minha Filha,

Sabes Que Contigo Sofro...

Tu,

Minha Filha,

Sabes Que Vosso Pai Caído Aqui

Sofre Pelo que A Humanidade

Não Lhe Faz...

Tu,

Minha Filha,

Recebe De Poucos

Filhos De Adam E Heve

O Verdadeiro Amor

Que Te Consagra

O Império Da Natureza Terrestre...

Tu,

Minha Filha,

Agora Estas Novamente

Nos Braços De Vosso

Pai Caído...

Tu,

Minha Filha,

Novamente Serás Ninada...

Tu,

Minha Filha,

Novamente Serás por Vosso

Pai Caído

Protegida...


As Palavras Verdadeiras são substituidas pelo copioso choro de Seyin. Eu e Alynne continuamos Respeitando O Momento De Um Pai Com Sua Filha, nossas frontes continuam abaixadas, nossos olhos continuam fechados. O Pai Chorando Por Sua Filha... O Pai Recebendo O Amor De Sua Filha... A Maré... Sinto A Maré... E ouço um chamado do Pai para a Sua Filha...

- Gaia, Não Te Revoltes Contra A Humanidade! Gaia, Reconquistes A Humanidade! Gaia, Renasças Em Ti Agora Que Novamente Vosso Pai Cuidará De Ti!

Nenhum comentário: