quarta-feira, janeiro 17, 2007

A Dos Douros Sentimentos


- Pai Da Terra, sou Aquela Dos Douros Sentimentos, A Fada Letycyell. Acompanho a Marcha Do Mundo há inumeráveis Milênios Ocultos e assisto ao Fim Dos Outros Mundos Que Poderiam Haver Na Terra. A Voz De Hasadyn Na Corte De Yellamyn Não É Mais Ouvida Pelos Humanos, humanos que no Ontem Se Coroaram Com As Palavras De Gomesyn E Reinaram No Trono De Ryensyn. Fala-se, entre as Fadas, afastadas dos humanos por causa da Corrupção destes, que Caminhos Para O Fim Da Mãe. Fim que as Deusas Das Fadas anunciam há Milênios Ocultos que advirá da Foice Da Humanidade. Rasgada Foi A Alma Da Terra Pela Humanidade, mas construidos foram Monumentos À Verdade. Monumentos como As Verdadeiras Religiões Da Natureza, Aquelas Que Douradas Veneram A Chama Oculta Das Águas Ocultas, A Terra Oculta Do Ar Oculto, O Éter Oculto Na Chama Do Ar Aquoso Da Terra Em Ocultas Margens Do Oceano Da Criação. Acompanho A Rotação, Vejo que Kaemayn ainda crê na Redenção Da Humanidade Diante Da Mãe Que Chora. Creio na Redenção, Pai Da Terra, Pois Do Seio Das Religiões Desconhecidas Humanas, Religiões Ocultas E Desconhecidas De Todos Os Que Esqueceram-Se Da Natureza, Seres Humanos Religaram-Se Com A Natureza Cósmica E Hoje Tecem Naturezas Reveladoras De Verdades Salvadoras Que São Encontradas Pelos Que As Procuram Com Sinceridade. Creio, Pai Da Terra, No Dourado Ainda No Humano, No Douro Alvorecer Interior Dos Seres Humanos Que No Útero Da Mãe Terra, Neste Útero, São Úteros De Nova Terra. Fadas como eu, apenas mais três, assim a crerem ainda na Humanidade. As restantes de nós perderam as suas douras esperanças na Humanidade.

Nenhum comentário: