quarta-feira, janeiro 31, 2007

Êxtase De Inominável Fogo


Conduzo Este Meu Existir

Sabendo Que

Não Vou Ao Trono Fácil

Da Fútil Vida

Dos Anjos Caídos Tolos

E Dos Homens Tolos

E Que Não Sobrevivo

Pelas Míseras Migalhas

Que Alimentam

Os Vivos Mortos-Vivos

Que Rodeiam-me

Porque O Meu Trono

Não Me Aceita

Nele Todo Posto

E Agita-Me

A Todo Movimentar-Me

Pelo Reino Verdadeiro

Dos Verdadeiros Verbos

De Palavras Inomináveis

Caindo Como

O Raio Inominável

Em Meu Quedante

Espírito Eterno

Que É O Vosso Espírito,

Inominável Espírito,

Pai Inominável,

Pai De Todos Os Tronos Moventes.


Meu Trono Move-Se...


Aparecimento

E

Desaparecimento,

Meus Momentos E Meus

Muitos Não-Momentos,

Como Gitano Morto

Pelos Punhais De

Inimigos Inomináveis,

De Inimigos Que Residem

Em Meu Eu Verdadeiro

Combatendo O Meu Eu Falso,

Sou O Inominável Ser

Que Conduz O Seu Olhar

Para Fora Da Janela Da Morada

Do Aparecer

E

Do Desaparecer

Do Panteão Cósmico

De Todas As Centelhas

Inomináveis Verdadeiras,

Sou O Inominável Ser,

Ser Silenciado,

Ser Silencioso,

Ser Do Silêncio Inominável,

O Silêncio Dos Adeptos

Do Caminho Iniciatório

Da Fonte De Poder

Inominável,

Caminho Cujo Único Ritual,

Caminha Cuja Única Exigência,

É Ser Inominável,

É Ser Essência,

É Negar A Aparência,

É Negar Todas As Aparências!


Meu Trono É

O Inominável Fogo

Do Meu

Inominável Eu.


Minhas Asas Altas...

Novamente, As Minhas Asas Altas...

Minhas Asas Altas...

Sou Anjo Caído...

Sou Anjo Elevado...

Sou um homem, tornei-me O Homem, inominavelmente...

Sou O Homem Inominável...

Homem Que Não É Anjo Caído...

Homem Que Não É Anjo Elevado...

Homem Que É Apenas Inominável Ser...

Seyin Despertou-Me...

Seyin Sabia...

Seyin ergueu-se daquela poltrona de pedra porque Sabia...

Sabia que O Inominável Doutrinador em mim Despertaria Novamente...

Entre Os Seres Superiores E Os Seres Inferiores, O Inominável...

Retorno Ao Inominável...

Retorno, Caido, Ao Inominável...

Retorno, Elevado, Ao Inominável...

Não Me Esqueçi Das Inomináveis Palavras...

Chega de Nomear.

- Inominavelmente Despejem No Vazio De Suas Caminhadas Preenchedoras Tudo Que Possui Um Nome E Abram Vossa Audição Interna Aqui No Útero De Gaia Para A Voz Da Fonte De Poder Inominável Do Pai Inominável De Todos Nós Em Sopro Com A Sua Face Inominável.

terça-feira, janeiro 30, 2007

O Corcel Do Infinito Conhecer


- Conhecer Tudo É Garantia De Tudo Conceber Como Instituido Interiormente Infalível, Sa My Na? - Seyin é enfático em sua indagação; mas, o que eu teria a Ensinar a oito Seres Elevados e a três Quedantes, incluindo a mim mesmo entre estes.

- Concebemos, Pai Da Terra, As Concepções De Outros Infinitos Conhecimentos Com O Conhecimento Mutável De Todas As Coisas.

- Encontre mais uma resposta dentro desta vossa resposta, Sa My Na, e compreenderás porque eu lhe disse que Asin tem muito a nos ensinar.

- Somos Produtores De Infinitos Conhecimentos. Sabemos que A Mutabilidade Das Coisas Materiais É Como A Mutabilidade Das Coisas Imateriais, O Acima No Alto Equivale Ao Acima No Mais Baixo. Semelhanças Somam-Se Às Diferenças, Todas Mutáveis Na Senda Das Esferas Altas E Na Senda Das Esferas Baixas. Conhecimentos Infinitos São Como Os Corcéis Cósmicos Dos Altos Firmamentos, Os Sagrados Seres Dos Altos Jardins De Nosso Pai Em Sopro. Cavalgando Eternamente, Eles Concedem Aos Seus Irmãos Elevados O Poder Conhecer Infinitamente. Cavalgar Com Os Corcéis É Conhecer O Corcel Infatigável No Interior De Nossas Altas Existências.

- Nesse Cavalgar, Sa My Na, tu consegues se Sentir Plena?

- Sou Anjo Elevado, Pai Da Terra, Eu Sou Plena.

- Tu És Plena, Sa My Na?

- Que tipo de truque de Palavras Ocultas quer utilizar contra mim, Pai Da Terra?

- Que tipo de Palavras Vossas, Sa My Na, podem garantir a Vossa Plenitude De Anjo Elevado?

- As Palavras Inspiradas Pelo Nosso Pai Em Sopro Mutável.

- Se tu Estás Nele, Podes Dizer-Nos Verdadeiramente O Que Ele, Através De Ti, Reconhece Como Plenitude No Cavalgar O Corcel Do Infinito Conhecer?

- Diante de uma humana, mesmo Avançada Existencialmente, não podemos Falar Das Coisas Secretas Em Movimento Mutável Nos Desconhecidos Movimentos Dele Pela Criação, tu O Sabes, Pai Da Terra.

- E diante de todos nós, Sa My Na, Nem Todos Os Movimentos Mutáveis Inomináveis Dele Podem Ser Conhecidos Pelos Que Não Pertencem À Fonte De Poder Inominável. Tu Sabes, Sa My Na, que O Corcel Inominável É Garanhão Celeste Alto A Fecundar As Esferas De Poder Dos Conhecimentos Inomináveis Do Útero Inominável Dele. Somos Nomeáveis, Nomeadores E Nomeados, Sa My Na, diante de um Conteúdo Desconhecido Inominável Preenchido De Secretas Riquezas. Asin Du An No In, mesmo Caído Da Fonte De Poder Inominável, mesmo portando as vibrações de seu contato com um corpo feminino que causou-lhe A Queda e ainda lhe torna Quedante, É O Único Que Pode Nos Guiar Em Direção Ao Definir Da Nosso Enxugar De Lágrimas. Alynne formatou apenas uma Idéia que no Grande Livro Da Existência Eterna Já Estava Materializada Em Imateriais Anais Da História Desconhecida Da Criação. Eu me ergui daquela poltrona de pedra apenas porque Asin me mostrou que ele pode Revolucionar Enxugando As Lágrimas. Ele é da Fonte De Poder Inominável ainda, A Fonte Que Todos Nós Desconhecemos Por Sermos Nomeáveis, Nomeadores E Nomeados.

segunda-feira, janeiro 29, 2007

Não À Atuação Como Guardiães


- As Revoluções Das Esferas São Efetuadas No Silêncio Eterno De Todas As Coisas Em Redor Da Grande Esfera De Todas As Vidas. As Revoluções Inomináveis, Aquelas Revoluções Da Fonte De Poder Inominável, São Os Caminhos Mais Totalizadores Das Formações Do Verdadeiro Poder De Todas As Esferas Altas E Baixos. Revolucionar Inominavelmente, Revolucionar A Essência Do Todo Que É Nada, Revolucionar A Essência Do Nada Que É Todo, Participar Ativamente Da Infinita Atividade De Todas As Correntes Evolutivas De Todas As Fontes De Poder É Maravilhosamente Caminhar Ao Lado Das Verdades Cósmicas Primeiras. Para A Inominabilidade, Irmãos Existenciais, Todas As Revoluções São Possibilidades De Caminhadas Construtoras De Novas Criações Em Todas As Cósmicas Mansões. Caminhar Inominavelmente, Irmãos Existenciais, É Revolucionar A Grande Mente Do Pai. Nós, Onze, somos de diferentes Fontes De Poder, mas A Revolução Nossa, A Revolução Existencial Que Nos Proporciona A Crença Na Redenção Da Humanidade Qeu Nos une, Torna-Nos Inomináveis Porque O Cântico Enxugador De Lágrimas É Inominável.

- Nos Passos Da Noite Inominável Todos Aqueles Que Nela Despertos Caminham Não São Guardiães Dos Seres Qeu Não Conseguem Caminhar Sozinhos E, Sim, São Espelhos Onde Os Que Se Julgam Fracos Apesar De Fortes Podem Se Mirar Para Continuarem Em Seu Caminhar. - Meu Irmão Noturno Elevado Ran Faz uma Leitura Do Texto Noturno Inominável Das Revoluções Ocultas. - O proposto pelo Enxugar De Lágrimas Representa A Revolução De Onze Crentes Na Redenção Da Humanidade, Crença Noturna, Crença Diurna, Crença A Ressoar Por Todo O Kosmos. Na proposta, Agora Posso Ver, Meu Irmão Noturno Caído Asin, estão Chaves E Portas, Pontes E Horizontes, Sementes E Solos, De Atos De Eterna Grandiosidade, e não de atos simples determinados poe qualquer tipo de caridade. Essa nossa Fé, esse novo Dever De Enxugar Lágrimas, não é Dever de simples fé, nem fé para o cumprir de um simples Dever. Todos Os Seres Da Criação, Do Alto Ao Baixo, São Guardiães Eternos De Si Mesmo, E Guardião É Apenas Aquele Que Serve De Arquétipo Para Que Todos Sejam Guardiães De Si Mesmos.

- Esperança Revolucionária Diante Da Antiga Carcaça Que É O Homem Que Esqueceu De Ter Como A Fonte De Seu Poder Todas As Fontes Da Mãe Grandiosa Gaia. - An Ya El e A Deusa Esperança Em Seus Angelicais Altos Lábios. - Antes de toda nossa Caminhada Como Enxugadores De Lágrimas, deveriamos Estudar... Estudar A Nós Mesmos... Estudar O Homem... Estudar As Coisas Implicadas No Enxugar Das Lágrimas...

- O que mais Aprenderiamos acerca de nós mesmos, do Homem e das Coisas Implicadas No Enxugar Das Lágrimas? - Sa My Na, Esvoaçante Alta Em Suas Palavras.

- Luzidiamente Inomináveis Devemos Enxugar As Lágrimas, Sa My Na, mesmo que não sejamos da Fonte De Poder Inominável à qual Asin pertenceu.

- A Fonte De Poder Inominável Faz Parte De Nosso Pai Em Sopro, An Ya El, e, portanto, Nada Mais Há Para Ser Sabido Sobre Ela Além Do Que Já Nascemos Em Sopro Sabendo.

- Enganada Estás, Minha Irmã Elevada. - Seyin, causando um certo abalo em Sa My Na. - Asin tem-nos muito a Ensinar.

domingo, janeiro 28, 2007

Leões Domados Rugem Revolucionar?


- Se assim somos, Onze, temos que acumular toda a Força Necessária Ao Fortalecer Necessário De Nosso Caminhar. Se duvidarmos dos nossos Primeiros Passos, seremos apenas Leões Que Não Souberam Rugir. Se duvidarmos do Nosso Rugir, seremos apenas Leões Domados Que Não Souberam Rugir.

- E Somos Leões Domados Que Rugem Revolucionar, Asin?

- Somos Seyin, mas O Espírito Da Força Do Leão Domado É Inominavelmente A Forma Da Força Do Leão Vencedor De Todos Os Perigos Nos Percalços Obscuros Do Caminho. Aos poucos, posso ficar sem as Incertezas Maiores que me guiaram e a Alynne até este Encontro aqui no Útero De Gaia. De Alynne adveio a Idéia Dos Enxugadores De Lágrimas, uma Idéia que aceitei e que hoje toma A Definida Forma.

- Se leoninamente domando nossas incertezas formos ao Enxugar Das Lágrimas, Lágrimas Corretas, Lágrimas Incorretas, Iniciaremos Uma Revolução Nesta Esfera De Vida Humana E Não-Humana. - Alynne, manifestando-se. - Leões Violentos Nada Revolucionam E Nada Impulsionam No Grande Alvorecer Das Verdades Da Matéria Quando Esta Toca Nas Vertentes Luciferinas Da Imaterialidade. Ter Um Lúcifer Leonino N"Alma Eterna Que Saiba Rugir Revolucionar Com A Serena Sabedoria Da Paz Interior Pode Moldar Esferas De Poderes Corretos Para A Correta Transformação De Panoramas Incorretos. Leões Serenos Sabem Revolucionar Como O Facho De Lun Kin Fer Revoluciona A Estelar Aurora De Todas As Altas Alturas E A Estelar Aurora De Todas As Baixas Alturas Para Os Que No Baixo Olham Para O Alto De Suas Escadarias Evolutivas.

- Suavidade E Força, Suavidade E Rugir... - Letycyell, A Calma, A Serena Calma, Revelando-Se Em Palavras. - Soberania Conquistada É Rugir Nas Esferas Suaves Da Força Em Contraposição Aos Violentos Elementos Da Força. A Força Da Criação É Uma Rota Violenta Para Os Violentos E A Rota Da Violência Das Formas Que É Kain Somente Afugenta Toda Guerra Sem Armas Contra As Inferioridades Existenciais.

- Rugir E Escrever Novas Superioridades Existenciais. - Abeyraell, sorridente.

- Em conta, antes, Irmãos Existenciais, Devemos Observar Que Iremos Todos Nós, Onze, Contra As Marés De Kain Equilibrando A Balança Existencial Ao Lado De Habel. - Rvekkeyll explana acerca de uma Verdade. - Rugiremos, mas Verdadeiramente Conseguiremos Enxugar As Lágrimas Daqueles Que Em Contraposição A Todos Nós Nada Podem Dar De Efetivamente Revolucionário E Evolucionário À Criação?

- Abnegados...

- Abnegação, Asin Du An No In, É A Interpretada Maneira De Atuar Fora Do Ciclo Evolucionário Comum À Matéria. O que nós faremos, como Enxugadores De Lágrimas, como Leões Suaves, apenas significará uma Revolta Contra As Linhas Evolutivas Eternas Das Coisas Baixas. Mesmo Rugindo Até O Alto, nós, Onze, Fortes Leões Suaves Que Somos, falhariamos porque As Linhas Evolutivos E Seus Movimentos Não Permitem Intromissões.

- Não nos intrometeremos Nelas, Rvekkeyll. Nós As Revolucionaremos.

sábado, janeiro 27, 2007

Anunciações E Situações


A Inteligência De Gaia É Como Toda Anunciação Repleta De Anunciações Quando Há O Contato Entre Os Seres Superiores E Os Seres Inferiores. A Inteligência De Gaia, Tão Reprimida, Tão Renunciada, Tão Desrespeitada, Tão Abandonada, Tão Desprezada, Pelo Homem, que Dela depende para sobreviver desde que ao mundo vem por intermédio do ventre materno das mulheres, as mulheres que são Representantes Da Feminil Doçura Fecundante De Gaia, aqui no Útero faz Revoluções Em Redor De Evoluções. Sinto O Suave Falar De Gaia Entre Lágrimas... Nós Onze, aqui, aqui no Útero Dela, Sentimos A Brisa, Sentimos O Calor, Sentimos Gaia, Sentimos Gaia Mãe Nos Envolvendo Em Seu Útero... Ela Fala Comosco Em Silêncio Respeitador Da Nossa Existência, o mesmo Silêncio no qual eu e Alynne ficamos diante do Reencontro Dela com O Pai... Gaia Em Inteligência Fala... Gaia Anuncia... Gaia Em Anunciações...


Não há como dizer algo... Enxugadores De Lágrimas... Onze... O Que Faremos? O Que Iniciaremos? Como Faremos? Como Realizaremos? Somos Onze Leões Domados, Onze Leões Domados Pela Força Dos Nossos Propósitos Com Relação Á Crença Na Redenção Da Humanidade... Rugiremos De Que Forma? Rugiremos Sob Qual Patamar De Buscas E Realizações Verdadeiras?


- A Noite Da Criação Não Esconde A Sua Força. - Bayn expressa-se, O Silêncio finda-se. - Foi A Noite Da Criação e não O Dia Da Criação quem nos reuniu aqui no Útero De Gaia. As Passagens São Mutáveis E Os Caminhos Da União Como O Mutável Que Pode Criar E Recriar O Eterno Novo Atrai Aos Que Eternamente Se Renovam. Na Noite, Amigos E Irmãos Existenciais, Toda Verdadeira Força Ergue Uma Força Verdadeira De Anunciações.

- Mas, Bayn, na Festa Cósmica, na Festa Das Esferas, o que conta também são As Situações... - Gemelleyll, com a sua festiva voz modificada, séria. - As Situações São As Leis Dos Movimentos E Dos Anti-Movimentos Mutáveis De Todas As Realizações. Os Seres Elevados e Os Seres Quedantes, Bayn, possuem Direitos Existenciais que ligados são aos Motores Que Movimentam Os Movimentos E Os Anti-Movimentos. A Noite Da Criação, A Grande Festa Noturna Dos Fatos Maiores De Todas As Coisas, Fez Com Que Nos Unissémos Para Um Único Vôo Maior... Porém, Que Tipo De Vôo Maior Diante Da Decadência Alta Dos Habitantes Quedantes De Uma Civilização Que Pouco Acostumada A Ouvir Palavras Verdadeiras Está?

- A Besta Homem, O Dragão Homem, O Verme Homem, Pode Nos Ouvir Se Formos A Face Benigna Da Besta Dragão Verme Da Noite Humana, Gemelleyll.

- Não, Bayn, Sabemos Que A Roda Da Humanidade Gira Para As Portas Inferiores Da Humanidade.

- A Festa Humana, no entanto, Gemelleyll, não é de todo Quedante. - Alynne, expondo sua Visão. - As Rotações Nas Anunciações São Os Poderes Que Refletem Os Benefícios Das Situações Na Festa Humana. A Rotação Una Eleva.

- E possui as suas Anti-Rotações, Alynne. - Preciso também me ater às Verdades intrínsecas no porquê de termos sido aqui reunidos. - A Força Do Mundo Humano É Maior Do Que A Força Do Mundo Dos Seres De Outras Sendas, Elevados E Caídos, Porque Nela Estão As Noites Criadores De Dias Criadores De Mutáveis Transformações.

- Sim, Asin, nem mesmo a Reunião De Todos Do Alto poderia auxiliar na Evolução dos Seres Do Baixo...

- Os humanos, por si mesmos, evoluem, sem o auxílio imediato de Seres Superiores. E Enxugar Suas Lágrimas é...

- Tarefa Abandonante Do Enxugar Das Nossas Próprias Lágrimas.

- Exatamente, Seyin... Exatamente... Se temos que Caminhar Como Enxugadores De Lágrimas, devemos Saber que tal Caminhada aumentará as nossas próprias Lágrimas. As Lágrimas De Seres Quedantes como eu, tu e Alynne... As Lágrimas De Seres Elevados como vós todos, Meus Irmãos Superiores...

- As Situações Podem Ser Reescritas, Asin. - Abeyraell, sorrindo diante de rostos apreensivos, o meu e os dos demais, aqui no Útero De Gaia. - Sabemos Reescrever. Mais do que nós, Seres Que Jamais Cairão, vós três, Asin, Seyin e Alynne, Sabem Reescrever As Vossas Existências E Os Movimentos E Anti-Movimentos Das Coisas Que Lhes Cercam. Nós aqui, Oito Seres Elevados, Seremos Por Vós Três Guiados. Nós, Onze aqui, Tenhamos Fé E Esperança Em Enxugarmos As Lágrimas De Gaia E As Lágrimas Humanas. Sejamos Pais De Novas Criações Nos Caminhos Das Nossas Lágrimas Que Auxiliarão No Enxugar De Toda Lágrimas Que Pudermos Enxugar.

- Resta Saber, Abeyraell, qual será o nosso Primeiro Movimento... - Rvekkeyll, a fitar as Névoas Das Verdades De Gaia. - E qual será o nosso Primeiro Anti-Movimento. Nosso Primeiro Anunciar E Nosso Primeiro Situar Também.

sexta-feira, janeiro 26, 2007

Elevante Triunfo Ou Quedante Loucura?



"Onze é o número da força; é o da luta e do martírio.

Todo homem que morre por uma idéia é um mártir, porque nele as aspirações do espírito triunfaram dos temores do animal.

Todo homem que cai na guerra é um mártir, porque morre pelos outros.

Todo homem que morre de miséria é um mártir, porque morre como um soldado ferido mortalmente na batalha da vida.

Os que morrem pelo direito são tão santos no seu sacrifício como as vítimas do dever, e nas grandes lutas da revolução contra o poder, os mártires caíam igualmente dos dois lados.

O direito sendo a raiz do dever, nosso dever é defender nossos direitos.

Que é um crime? É a exageração de um direito. O assassinato e o roubo são negações da sociedade; é o despotismo isolado de um indivíduo que usurpa a realeza e faz a guerra com seus riscos e perigos.

O crime deve ser reprimido, sem dúvida, e a sociedade deve defender-se; mas quem é, pois, bastante justo, tão grande, tão puro, para ter a pretensão de punir?

Paz a todos os que caem na guerra, mesmo na guerra ilegítima; porque jogaram suas cabeças e perderam-nas, e desde que pagaram, que podem exigir ainda?

Honra a todos os que combatem brava e lealmente! Vergonha somente aos traidores e aos fracos!

O Cristo morreu entre dois ladrões, e levou consigo um deles ao céu.

O reino dos céus pertence aos lutadores e é arrebatado à força.

Deus dá sua onipotência ao amor. Gosta de triunfar do ódio, mas vomita a frieza.

O dever é viver, embora só por um instante!

É belo ter reinado um dia, uma hora até, embora fosse sob a espada de Damocles ou sobre a fogueira de Sardanapalo!

Porém, é ainda mais belo ter visto a seus pés todas as coroas do mundo, e ter dito: Serei rei dos pobres e meu trono será no Calvário.

Há um homem mais forte do que aquele que mata, é aquele que morre para salvar.

Não há crimes isolados, nem expiações solitárias.

Não há virtudes pessoais nem devotamentos perdidos.

Todo aquele que não for irrepreensível é cúmplice de todo mal, e todo aquele que não é absolutamente perverso pode participar de todo bem.

É por isso que um suplício é sempre uma expiação humanitária, e que toda cabeça que se corta em um cadafalso pode ser saudada e honrada como a cabeça de um mártir.

É por isso que o mais nobre e o mais santo dos mártires podia, entrando em sua consciência, achar-se digno da pena que ia sofrer e dizer, saudando a espada pronta a ferir: Seja feita justiça!

Puras vítimas das catacumbas de Roma, judeus e protestantes massacrados por indignos cristãos.

Padres da Abadia e do Carmo, guilhotinados pelo Terror, realistas degolados, revolucionários sacrificados, soldados de nossos grandes exércitos que semeastes vossos ossos pelo mundo, todos vós que morrestes na pena, trabalhadores, lutadores, ousados de toda sorte, bravos filhos de Prometeu que não tivestes medo nem do raio nem do abutre, honra às vossas cinzas dispersas! Paz e veneração às vossas memórias! Vós sois os heróis do progresso, os mártires da Humanidade! "


As palavras de Eliphas Levi também dizem respeito aos Seres Caídos e aos Seres Elevados...

Li-as há muito...

Li-as e Vi A História Dos Seres Caídos E Dos Seres Elevados Também Nelas Inserida...

Mas, nós não somos Filhos do Deus moldado pela Humanidade...

Nós Somos Filhos De Um Pai Verdadeiramente Desconhecido...

Um Pai, que, para mim, Anjo Noturno Caído, É Inominável...

Enxugadores De Lágrimas...

Três Seres Quedantes...

Oito Seres Elevados...

Onze...

Mártires...

Nós, Onze, aqui, no Útero De Gaia...

Aqui, calados...

Seyin, que nos reuniu, surpreso está pela sua Atitude Elevada...

Seyin, surpreso, não tem o que dizer...

Onze...

Os Enxugadores De Lágrimas...

Ou Sonhadores Do Grande Sonho Fracassado Nativamente No Berço De Seu Porvir?

Onze...

Força...

Força diante da Força Involucionária Exigida Para O Aprimoramento Das Criaturas Moldadas?

Onze...

Força contra quem?

Contra A Força Dos Fatos...

Onze...

Enxugar Lágrimas É Não Deixar Que As Lágrimas Sejam Mestras De Princípios E Dos Seres Automanifestados E Moldados...

Porém, eu e Alynne Iniciamos essa Nova Caminhada e não nos deteremos...

Se nos reunimos aqui, no Útero De Gaia, devemos continuar...

Continuar, Nosso Direito...

Continuar, Nosso Dever...

Onze...

Elevante Triunfo?

Onze...

Quedante Loucura?

Onze...

O Que É Esta Caminhada Enxugadora De Lágrimas?

quinta-feira, janeiro 25, 2007

Aqueles Que Enxugarão As Lágrimas


- Diante deste silêncio agora de todos vós, após as manifestações de Oito Seres Elevados Que Crêem Na Redenção Da Humanidade, elevo esta Pergunta Maior: Não Há Mais Ninguém Que Creia Na Redenção Da Humanidade, Na Perfeição Existencial Desta Nos Fulgores Maiores Do Grande Dia Do Amanhã, O Dia Da Perfeição Da Humanidade Una No Seio Do Creador Pai De Todos Nós E De Todas As Coisas Em Nós E Fora De Nós? Manifestem-Se Os Outros Filhos Da Deusa Natureza, Os Outros Filhos De Gaia, Que Como Oito Crêem Na Perfeição Que Toda A Humanidade Baixa E Toda A Humanidade Mais Baixa Alcançará!

Seyin evoca novamente os Sentidos Existenciais de todos os presentes aqui no Útero De Gaia. Eu vejo no olhar dos demais presentes, além dos Oito que se manifestaram em prol de sua Crença na Redenção Da Humanidade, a Terrestre, a do Baixo e a do Mais Baixo, uma Vontade de se manifestar a favor dessa Crença e uma Vontade em não tecer qualquer possibilidade de voltar-se para tal Crença, Crença Maior, Crença Eterna Daqueles Que A Possuem Como A Mãe Dos Seus Verdadeiros Ideais E Dos Seus Verdadeiros Pensamentos.

Seyin aguarda outras manifestações, mas estas não ocorrem. Diante dos Fatos Históricos Conhecidos E Desconhecidos Que Revelam A Face Obscura Da Humanidade Terrestre, de todo O Baixo e de todo O Mais Baixo, os demais Filhos Da Deusa Natureza, os demais Filhos De Gaia, aqui no Útero Desta calam-se. Venceu o não-tecer de possibilidades na Crença que compartilha apenas por Oito deles é.

Seyin observa a saída calma de cada um deles, mesmo aqueles que apoiam aos que confessaram verdadeiramente a sua Crença E A Sua Fé Na Redenção Da Humanidade. Vão saindo todos... Todos, menos os Oito... Letycyell, Abeyraell, Gemelleyll, Rvekkeyll, Sa My Na, An Ya El, Ran Zya As De Re Be El e Bayn My An Sy De permanecem no Útero De Gaia. Os Oito olham, tristemente, para os seus Irmãos No Seio Cósmico Da Deusa Natureza partindo do Útero De Gaia. Há Neles uma Vontade de chamá-los de volta... Há, muito maior neles, uma Vontade que prevalece, de deixar a todos eles irem embora. E é o que fazem, tristes, altamente tristes, essencialmente tristes...

Seyin olha para mim e para Alynne. Com os olhos ainda lacrimosos diz-nos:

- Somos Onze agora. Asin e Alynne, Eis Aqueles Que Enxugarão As Lágrimas.

quarta-feira, janeiro 24, 2007

O Da Luz Noturna Estrelada


- A Dama Obscura Da Noite Beija As Estrelas Das Senhoras Iluminadoras Do Dia Eterno Da Criação. Dentro Da Noite Da Criação Há O Esplendor Da Aurora Dos Conhecimentos Verdadeiros Das Mutações De Todas As Coisas. Dentro Da Noite De Gaia Há O Dia De Gaia, Noite E Dia Que Hão Em Ti, Pai Da Terra. Sou Bayn My An Sy De, Anjo Noturno Elevado Da Luz Noturna Das Estrelas Do Dia E Da Noite Da Criação. Muitas Chuvas De Lágrimas Humanas Já Vi Brilharem E Ascenderem Aos Que As Provocaram, Fazendo-As Serem Visualizadas Pelos Seres Que Velam Por Todas As Lágrimas Nos Dias E Nas Noites Cósm,icas Do Dia E Da Noite Da Criação. Na Noite, já Velei por inúmeras Lágrimas Humanas, pois Sou um desses Seres que A Deusa Natureza Dotou Do Poder De Em Suas Noites Interiores Erguer Das Noites Inferiores Aqueles Que Choram. Todos os Anjos Noturnos Estrelados tentaram Erguer Vossa Filha Gaia, Pai Da Terra... Todos tentaram demonstrando que no Verdadeiro Sendeiro Iluminado Dos Dias E Das Noites Da Humanidade Ainda Existem Sóis E Luas Que Podem Ser Brilhos Maiores No Dia E Na Noite Da Criação... Gaia Chorava Como Agora Chora... Humanos se corromperam, humanos muitos Ascenderam... Gaia continuou a chorar... Todos os meus Irmãos EstreladosViram que A Razão Das Lágrimas De Gaia estava nesta Verdade: A Humanidade Terrestre Apagou O Dia E A Noite Da Natureza Terrestre, O Dia Verdadeiro Natural, A Noite Verdadeira Natural, Com A Sua Decadência, Com A Sua Queda... Meus Irmãos Estrelados ainda Erguem humanos de suas Noites Inferiores, mas não Crêem em uma Redenção de toda a Humanidade, apenas na de alguns humanos. Eu Creio na Redenção Luzidia Diurna E Noturna De Toda A Humanidade, Pai Da Terra. Os Tempos Noturnos Seguem A Saga Maior Dos Cursos Da Criação Em Rios De Caminhos Diurnos De Altas Iluminações E De Altas Elaborações De Verdadeiros Inícios. Sandalphon, O Arcanjo Protetor Da Terra, Posto Nesta Condição Existencial Pelo Pai Após Vossa Queda, Pai Da Terra, De Sua Excelsa Altura Sabe Da Minha Excelsa Altura Em Crer Na Redenção Da Humanidade Terrestre E De Toda A Humanidade Do Baixo! Myreathron, O Arcanjo Senhor De Todos Os Anjos Noturnos Elevados, Sabe Que O Meu Dia E A Minha Noite É Crer Na Redenção Da Humanidade Terrestre E De Toda A Humanidade Do Baixo!

terça-feira, janeiro 23, 2007

O Da Noite Das Folhagens


- As Folhas Da Noite Cantam As Graças Da Natureza No Silêncio Eterno Das Coisas Ocultas Na Vida Oculta Dos Seres Da Natureza. O Cântico Das Folhagens Ocultos É O Cântico Eterno Da Proteção Eterna que nós, Anjos Noturnos Elevados Das Árvores Da Vida Oculta, Recitamos Diante De Gaia, Pai Da Terra. Meu Nome Em Cânticos Eternos De Vida Celeste é Ran Zya As De Re Be El, O Anjo Noturno Da Noite Das Folhagens. Os humanos que Sabem do meu Caminhar na Terra são Os Verdadeiros Filhos Da Noite. Eles também Sabem de todos os Anjos, Diurnos e Noturnos, que Vagam Pela Noite Da Natureza Terrestre Entre As Lágrimas De Gaia. Vejo neles, Pai Da Terra, A Nobre Noite Em Cânticos Celestes De Altas Formas. Vejo neles, Pai Da Terra, não o que muitos Anjos Elevados e quase todos os Anjos Caídos Vêem; Vejo Aurora Da Noite Maravilhosa De Dias Verdadeiramente Maravilhosos. À noite, na noite terrestre, como na Noite Humana e na Noite Cósmica, A Sombra Da Deusa Natureza É Mãe Protetora Das Folhagens Da Iluminação Para Aqueles Que Infinitamente Fazem-Se Folhagens Cientes De Que Podem Ser Perfeitas. Perfeito Cântico De Folhagens Já Foi Entoado Por Muitos Humanos, Pai Da Terra, Já Foi. As Árvores Ocultas, As Sombras Eternas Das Árvores Materiais, Dão-Se Em Seus Mistérios Aos Que As Procuram Com A Sinceridade Idêntica À Sinceridade De Gaia Quando Entoa Seus Cânticos Em Lágrimas. Humanos como os que conheço, conheci e conhecerei, Pai Da Terra, assim me fazem Crer na Redenção Da Humanidade, Mesmo Que Inúmeras Folhagens Sejam Desprezadas, Esquecidas E Incineradas Pelo Restante Da Humanidade.

segunda-feira, janeiro 22, 2007

A Das Borbulhantes Esperanças



- Esperança, Princípio Buscado. Esperança, Príncipio Encontrado. Esperança, Pouso Dos Desafortunados. Esperança, Repouso Dos Sofredores. Esperança, Água Maior Distante Para Os Que Nela Não Querem Saborear Da Fé. Esperança, Água Das Águas Maiores Da Criação Para Os Que Possuem A Fé. Eu, An Ya El, sou uma dos Anjos Elevados Da Esperança E Da Fé Na Graça Creadora, como Tu Sabes, Pai Da Terra, Tu me Vistes Nascer Do Sopro Do Pai Creador. Creador Ele É Quando Do Nada Forma Os Seus Anjos. Criador Ele É Quando Forma A Partir Dos Seus Anjos Os Homens. A Esperança É Creadora Da Fé E A Fé É Criadora De Esperanças, Eis O Princípio Da Atitude Correta Da Senda Do Existir. Os Anjos Elevados Da Esperança E Da Fé Não Desistiram Da Humanidade, Onde Haja Esperança E Fé Verdadeiras Em Uma Alma Eterna Humana A Presença De Um De Nós É Efetiva E Eterna. Conhecemos os Corações e as Almas Eternas Humanas, Pai Da Terra, temos Noção dos perigos pelos quais tais Princípios Espirituais dos seres humanos passam. O Gracioso Hamiel nos permite Caminhar No Baixo Dando Esperança E Fé E Protegendo Toda Esperança E Fé Nascida Em Todo Humano Que Mesmo Quedante É Preenchido De Sentimentos Altos. Borbulhantes Esperanças São Nossas Esperanças. Borbulhante Fé É A Nossa Fé. Pai Da Terra, Creio Na Minha Esperança E Na Minha Fé Com Relação À Redenção Da Humanidade. Pai Da Terra, Se A Graça Creadora Deu-Lhe O Poder Maternal Do Formar De Mundos, Se Em Ti Repousam Prakriti, Purusha, Kundalini e Fohat, na Mãe Terra, Vossa Filha, Com Esperança E Fé Repousam Os Creativos E Criativos Modos Da Ascensão Das Formas. Os humanos que se Desprenderam E Ascenderam, todos eles, agora no Alto, puderam, com Esperança, com Fé, Automanifestarem Os Quatro Que Repousam Aqui No Útero De Gaia. Na Borbulhante Esperança E Na Borbulhante Fé Que Tenho Na Creação E Criação Do Grande Dia Do Amanhã, Levo Aos Aos Pais E Mães Altos De Toda Esperança E Toda Fé As Palavras Da Minha Crença Na Redenção Da Humanidade! Meus Vôos São Esperançosos Nesta Minha Crença! Meus Vôos São A Fé Da Minha Crença!

domingo, janeiro 21, 2007

A Das Borboletas Altas


- Entre todas as histórias humanas, mesmo nas dolorosas, mesmo nas violentas, mesmo nas destrutivas, mesmo nas inférteis, Há Sempre Um Vôo. O Vôo pode ser para O Alto Firmamento ou para O Mais Baixo Firmamento. Mas, isso significa que os humanos podem ser vistos como propensos a serem sempre Equilibrados Entre Ascender E Cair Como Se Incapazes Apenas De Ascender Ou Cair? Creio na Capacidade Una Da Ascensão Humana, Pai Da Terra, e não na disparidade crida por muitos Anjos Caídos acerca da Dualidade Humana Existencial. Eu, Sa My Na, Anjo Elevado Dos Coroados Vôos Dos Espíritos Da Deusa Natureza, creio na Redenção Da Humanidade, uma Redenção Verdadeira, uma Redenção Escrita Nos Livros Eternos Da Existencialidade Eterna Da Criação. Borboletas Altas Reinam Nas Mansões Das Mudanças Humanas E Mesmo Os Cânticos De Lun zyn Bel Não Podem Apagar Os Cânticos De Lun Kin Fer. Coroada Fui, como muitos Anjos Elevados Da Coroa De Metatron, com As Chaves Dos Vôos Das Expansões E Libertações. Nós, Os Dos Coroados Vôos, Os Das Borboletas Altas, Amparamos O Choro De Gaia quando florestas são queimadas, animais são caçados e massacrados inutilmente, quando corporações industriais poluem o meio-ambiente, quando Ela Se Revolta e, como um Chamado para que os humanos Lembrem-Se Dela, ocasiona catástrofes. Revolta É Nome Desconhecido Para Gaia, Pai Da Terra, e aqui, no Útero Dela, Peço A Ela Perdão Por Este Erro... Senhora Gaia, Tu Choras Porque Os Vôos Da Humanidade Não Carregam Esta Mais Para As Vossas Sendas De Vôos Verdadeiros... Também nós, Anjos Elevados Coroados, não somos mais Lembrados... Não o somos, porém, pelo Criador De Todas As Sendas Dos Vôos Altos, Somos Borboletas Que Mesmo Esquecidas Por Aqueles Que Um Dia Foram-Lhes Admiradores Continuam A Expandirem E Libetarem Os Verdadeiros Sentidos E Os Verdadeiros Sentimentos. Meus Irmãos Coroados Em Vôos abandonaram as Suas Esperanças com relação à Humanidade, Pai Da Terra. Sou Borboleta Eterna Solitária a crer na Redenção Da Humanidade... Meus Vôos nesta Crença Elevada são solitários... A Solidão De Crer Na Redenção Da Humanidade Quase Abate-Me Em Plenos Vôos... Mesmo assim, Pai Da Terra, Pela Presença Do Meu Mestre Metatron Em Mim Continuo A Voar Com As Borboletas Altas Em Redor Dos Humanos Que Esqueceram-Se Dos Vôos Que Podem Retirá-Los Do Solo Inexistencial De Seus Sofrimentos! A Presença De Metatron, Pai Da Terra, É A Porta Por Onde As Borboletas Altas Me Conduzem Nos Vôos Entre As Quedas Humanas! Amo os seres humanos, Pai Da Terra, amo-os! Sei que sozinha estou a Voar Neste Amor! Sei que sozinha, entre Os Coroados Em Vôo, estou a crer no Poder Redentor Da Humanidade! Sei, Pai Da Terra, Sei E Continuar A Voar Assim Como Quem Dá À Luz A Infinitas Borboletas Altas A Cada Firmamento Percorrido!

sábado, janeiro 20, 2007

A Do Corvo Virginal


- Mortes Eternas Não São As Bençãos Da Mãe Terra Para Todas As Suas Criaturas, Pai Da Terra. Os humanos e suas Mortes, Mortes Diante Da Natureza, Mortes Para A Natureza, Mortes Na Natureza, Eternamente Não Podem Ser Vistos Como Não-Integrados Ao Útero Materno No Qual Estamos. Sou A Do Corvo Virginal, A Fada Rvekkeyll, uma das Acompanhantes Das Transições De Todas As Coisas Na Natureza. Tan A Tos Presente Está Com A Sua Foice A Cada Momento Transitório Das Coisas Terrestres. As Raízes Podem Cair No Sono Momentâneo De Seu Fim, Mas Aquela Raiz Alta Que Amplifica As Raízes Ocultas Dela Submetem-Na Ao Fluir Das Novas E Mais Novas Formas Possíveis Na Matéria. As Raízes Humanas são assim, Pai Da Terra, como São, Desde O Porvir Deste Planeta Ao Solo Da Criação, As Naturais Sendas Que Os Olhos Nossos Podem Contemplar No Horizonte Terrstre. O Corvo Virginal Traz A Semente Da Transição Mais Pura Quando Uma Criatura Entre As Coisas Terrestres Se Ergue Das Cinzas Momentâneas Da Cinza Material E Alcança Um Daqueles Braços Internos Que Recuperam Para O Alto Almas Eternas Desgarradas E Distantes. Humanos assim, Pai Da Terra, como Adepta Da Caminhada Da Iluminação Das Almas Verdadeiramente Libertas Da Matéria, segurei nas Verdadeiras Mãos, amparei em meu Coração Oculto, Fiz Respirar O Ar Da Natureza Na Poética Canção Do Corvo Virginal. Os que assim ajudei a Conduzir em direção ao Plano Alto, em direção ao Caminho Da Escadaria Evolutiva Dos Princípios Da Natureza Cósmica, fazem-me crer na Redenção Da Humanidade. Todo Humano Possui O Seu Corvo Virginal E Uma Fada Dos Corvos Virginais Ao Seu Lado Esquerdo E Ao Seu Lado Direito. À frente deles, nada. Às costas dele, nada. Vi muitos desistirem da Transitória Obra, Pai Da Terra. Contudo, os que Vi, Subindo Pelos Degraus Da Escadaria Da Natureza Cósmica Até O Alto, me fazem Crer Que No Grande Dia Do Amanhã Toda Humanidade Estará E Será O Alto Através Das Mensagens E Passagens Dos Corvos Virginais. No Grande Dia Do Amanhã, Nele, não haverá mais Corvos Originais. No Grande Dia Do Amanhã, Nele, Seremos O Original Novamente.

sexta-feira, janeiro 19, 2007

A Da Festa Do Destino Cósmico


- Festejantes São Todas As Rodas, Festejantes Em Borbulhantes Motores De Movimentos São As Grandes Rodas, Festejantes Cosmicamente As Cósmicas Rodas Terrestres Da Mãe Que Nos Dá O Néctar Sagrado Da Perpetuidade Alta De Todas As Coisas Terrestres! Sou A Da Festa Do Destino Cósmico, sou a Fada Gemelleyll! Sou das Festas, Pois As Festas Da Deusa Natureza Evolucionam As Paradas E Revolucionam As Corridas! Festejo, a cada dia, Pai Da Terra, No Dia Cósmico Eterno, As Rondas E As Rotas Da Humanidade! Meus sorrisos abrem As Flores Das Verdades para todos que Sabem Sorrir Para As Flores De Suas Verdades, fui assim abençoada por Taghasrasteh, Fareoamaher e Rydayynah! Estou sempre com os humanos sorridentes, com os humanos que, mesmo perdendo as suas vontades vitais, mesmo cadentes de seus Espaços Cósmicos Interiores, Sorriem Para A Natureza Toda Da Terra! A Festa, A Festa, A Festa Cósmica! Quem poderá negar que tais humanos não Saibam Dançar Na Festa Cósmica? Quem tecerá uma palavra de reprovação, desaprovação e desprezo, dentre os Seres Imateriais, contra O Fato Festivo Que Anuncia Que Todos Os Humanos No Dia Da Festa Iniciadora Da Reunião Com O Festeiro Maior De Todos Os Festeiros Serão Dançarinos Cósmicos Como As Fadas Cósmicas! A Alegria É Festejar O Kosmos e A Voz De Akoshaym já Revelou-Me que a Humanidade Dançará No Kosmos Desconhecido Dele! Pai Da Terra, Festejo A Minha Crença Na Redenção Da Humanidade! Dançarinos, Dançarinos, Dançarinos Humanos! Poucos ainda, mas bastante capazes de A Todas As Festas Cósmicas Irem No Evoluir Dos Ramos Da Mãe Terra E No Revolucionar Dos Rumos Da Mãe Terra! Poucos Eles são ainda, mas Dançarinos Verdadeiros No Palco Cósmico A Rodear A Terra! Palco onde A Mãe, Vossa Filha, Pai Da Terra, Festeja Com As Fadas Cósmicas O Banquete De Todas As Auroras Cósmicas Na Eterna Mesa Da Eternidade Em Matrimônio Com O Infinito! Festeja, Festeja, Festeja, Ela Festeja! E Chorosa, Tu Sabes, Pai Da Terra, Ela Crê Na Redenção Da Humanidade! Sorrio, sorrio, sorrio, mais, mais e mais assim, Pai Da Terra! Feliz E Festiva Na Crença Eterna Minha Sou! O Destino Cósmico Da Mãe Terra Assim Me Festeja E Assim Eu Festejo O Destino Cósmico Da Mãe Terra!

quinta-feira, janeiro 18, 2007

A Das Letras Cantantes


- Eram Escritas Na Terra As Palavras Das Serras Verdadeiras Das Iluminações Quando Ainda Viviam Aqui Os Homens Reais. Sou A Fada Narradora, Sou A Das Letras Cantantes, chamo-me Abeyraell, Fada Abeyraell, Escrevo Em Eterno Papel, Leio Em Eterno Livro De Eternos Terrestres Véus. Relato A História Da Natureza Para Os Que Ainda Sabem Ler Os Textos Da Mãe Terra. Pai Da Terra, Tu me Vias diante das Esferas Mágicas De Rykouda Sacrificar-Me Durante As Eras Fora Dos Tempos Para Que As Letras Dos Pinheiros Sagrados Ocultos Não Fossem Apagadas. Polastheros indicou-me Caminhos Naturais onde eu pudesse estar em contato direto com os humanos mais imortais em seu tratamento com as Letras Mais Imortais. Encontrei seres humanos de Imortalidade Gloriosa, Escritores Dos Verdadeiros Livros Verdadeiros, Leitores Do Grande Livro Da Vida, Leitores Do Grande Livro Da Natureza. Alphonse Louis Constant, Baruch de Spinoza, John Milton, Dante Alighieri, Walt Whitman, Helena Petrovna Blavatsky, Agostinho, Homero, Sócrates, Aristóteles, Platão, Annie Besant, Immanuel Kant, Friedrich Wilhelm Nietzsche, Arthur Schopenhauer, Machado de Assis, Eça de Queirós, Camilo Castelo Branco, Álvares de Azevedo, Florbela Espanca, Castro Alves, Charles Baudelaire, Edgar Allan Poe e Os Imortais Das Palavras Verdadeiras Da Humanidade Trabalhando Pelas Suas Respectivas Fontes De Poder, seres humanos que se elevaram em Versos E Palavras Verdadeiros, me fazem Crer Na Redenção Da Humanidade, Pai Da Terra. Se não fossem eles, Escritores Dos Verdadeiros Livros Verdadeiros, Leitores Do Grande Livro Da Vida, Leitores Do Grande Livro Da Natureza, Seres Da Cultura, A Salvadora Da Humanidade Esquecida Pela Humanidade, este planeta, Minha Mãe, Mãe de todos os demais aqui, Vossa Filha, já estaria no Nada Verdadeiro Das Formas Cósmicas Verdadeiras do Nada. Sem A Cultura, Filha Da Deusa Natureza Revelada Na Sabedoria Das Esferas Imateriais E Materiais, a Humanidade teria que ser extinta em todo o Baixo para que todos os planetas do Baixo fossem salvos. Aqui, neste planeta, os humanos seriam extintos se entre eles não houvessem Os Filhos Da Cultura, Aqueles Que Sabem, Aqueles Que Recebem, Aqueles Que Doam As Parcelas Da Grande Sabedoria Cósmica Das Esferas Altas E Das Esferas Baixas. O Kosmos é lido por Eles. O Kosmos, repassado aos demais humanos, Cegos para Ele, impede-os de serem mais desumanos. Creio na Redenção Da Humanidade, Pai Da Terra. As Minhas Letras Cantam A Minha Crença Eterna.

quarta-feira, janeiro 17, 2007

A Dos Douros Sentimentos


- Pai Da Terra, sou Aquela Dos Douros Sentimentos, A Fada Letycyell. Acompanho a Marcha Do Mundo há inumeráveis Milênios Ocultos e assisto ao Fim Dos Outros Mundos Que Poderiam Haver Na Terra. A Voz De Hasadyn Na Corte De Yellamyn Não É Mais Ouvida Pelos Humanos, humanos que no Ontem Se Coroaram Com As Palavras De Gomesyn E Reinaram No Trono De Ryensyn. Fala-se, entre as Fadas, afastadas dos humanos por causa da Corrupção destes, que Caminhos Para O Fim Da Mãe. Fim que as Deusas Das Fadas anunciam há Milênios Ocultos que advirá da Foice Da Humanidade. Rasgada Foi A Alma Da Terra Pela Humanidade, mas construidos foram Monumentos À Verdade. Monumentos como As Verdadeiras Religiões Da Natureza, Aquelas Que Douradas Veneram A Chama Oculta Das Águas Ocultas, A Terra Oculta Do Ar Oculto, O Éter Oculto Na Chama Do Ar Aquoso Da Terra Em Ocultas Margens Do Oceano Da Criação. Acompanho A Rotação, Vejo que Kaemayn ainda crê na Redenção Da Humanidade Diante Da Mãe Que Chora. Creio na Redenção, Pai Da Terra, Pois Do Seio Das Religiões Desconhecidas Humanas, Religiões Ocultas E Desconhecidas De Todos Os Que Esqueceram-Se Da Natureza, Seres Humanos Religaram-Se Com A Natureza Cósmica E Hoje Tecem Naturezas Reveladoras De Verdades Salvadoras Que São Encontradas Pelos Que As Procuram Com Sinceridade. Creio, Pai Da Terra, No Dourado Ainda No Humano, No Douro Alvorecer Interior Dos Seres Humanos Que No Útero Da Mãe Terra, Neste Útero, São Úteros De Nova Terra. Fadas como eu, apenas mais três, assim a crerem ainda na Humanidade. As restantes de nós perderam as suas douras esperanças na Humanidade.

terça-feira, janeiro 16, 2007

Repouso De Gaia


Os Seres Da Natureza, Dos Elementares às Fadas, dos Elfos aos Gnomos, dos Anjos Elevados Da Natureza aos Anjos Caídos Da Natureza, aqui, aqui, aqui no Útero De Gaia Chorando Ao Lado Do Pai Caído De Sua Mãe Elevada Que Por Causa Da Humanidade Que A Esqueceu Está A Cair... Eles, como eu e Alynne, estão com as cabeças abaixadas, olhos fechados, em Respeito ao Pai De Gaia. Eu e Alynne, agora, agora, agora, estamos chorando... Eu derramei lágrimas apenas quando perdi Lydyan e os meus filhos na Grande Catástrofe Atlante... As minhas lágrimas naquele Instante Maior De Dor iniciaram minha Caminhada Quedante Mais Dolorosa... Elevei-me acima desta Caminhada, que foi centrada apenas em minha Dor. Senti durante cinquenta mil anos A Agonia Da Terra, à medida que a Humanidade se corrompia, A corrompia e se Esquecia Dela. Estas lágrimas que caem dos meus olhos fechados, olhos que há cinquenta mil anos mantiveram-se frios e imperturbáveis diante dos Gritos Agonizantes De Gaia, rendem-se agora ao que O Amor Do Pai Dela Constrói Na Esfera Terrestre.

As Palavras Verdadeiras De Seyin, seu Amor pela Filha Ferida, seu Ardor pela Filha Magoada, Revolucionam Todos Os Planos Existenciais Terrestres. Todos Os Seres, Em Todos Os Vales, Ouvem-No... A Voz Do Segundo Maior Dos Anjos Elevados Que Caiu, A Voz De Seyin, A Falar Verdadeiramente, Preenche De Luz A Todos Os Corredores Obscuros Terrestres Afetados Pela Decadência Humana. Luz De Anjo Caído... Luz De Um Pai Para A Sua Filha... Filha Amada De Um Pai Recebendo A Luz Do Amor Elevado Deste Pai... É A Sinfonia Do Amor Dos Caídos Pelos Elevados... É A Sintonia De Amor Dos Caídos Para Com Os Elevados... É A Sincronia Do Amor Dos Caídos Com O Amor Dos Elevados...

Todos, cabeças abaixadas, olhos fechados, chorando... Seyin, chorando, Palavras Verdadeiras entoando... Palavras De Um Pai Caído Que Se Eleva Em Amor Elevado À Sua Filha Elevada...


Recipiente Da Vida De Todos Os Seres,

Senhora Dos Passos Dos Nascentes,

Senhora Dos Passos Daqueles Que Abandonam

Os Nascedouros,

Minha Filha,

Tu Te Tornas Pelos Dias Sagrados

Da Imensa Obra.

A Imensa Obra Terrestre

Indeterminada,

Minha Filha,

Na Qual Tu Repousas,

Embora Ferida,

Embora Esquecida,

Embora Desprezada.

Repousas Tu,

Minha Filha,

Sobre Todos Os Mananciais

Da Vida Humana

E Os Humanos Sequer Te

Reconhecem!

Repousas Tu,

Minha Filha,

No Solo Sangrado Pelas Guerras

E No Solo Sagrado Das

Verdes Sendas Do Solo!

Repousas Tu,

Minha Filha,

Nas Pedregosas Formas Das Cidades

E Nas Formosas Formas Eternas

Das Belas Florestas,

Dos Belos Campos,

Em Cada Folha,

Em Cada flor,

Em Cada Fruto!

Repousas Tu,

Minha Filha,

Dignamente Vibrante Conforme

Toda Vibrante Modificação

Das Esferas Vitais Terrestres,

No Manto,

No Véu,

Nas Outras Vestes,

De Cada Ponto Do Mundo Que

De Ti Esqueceu-Se

No Meio Das Eras De Ilusão

Nesta Idade Sem Razão

Para A Humanidade!

Tua Glória Verdadeira,

O Repouso De Vossa Glória

Verdadeiramente Repousante

Sobre Os Altos Campos

Das Sendas Altas,

Está Aqui Em Vosso Útero

Preenchido Pelos Vossos Filhos

Por Um Pedido Deste Vosso Pai,

Minha Filha!

Sois O Meu Eu,

Minha Filha,

Eles São O Vosso Eu!

Sois O Meu Ser,

Minha Filha,

Eles São O Vosso Ser!

Os Humanos também

Vossos Filhos

Participam De Vossa

Glória Verdadeira,

Mesmo Esquecidos Dela,

Minha Filha!

Deixe-Se Repousar,

No Entanto,

Neste Pai Que Jamais

Esqueceu-Te

E Nestes Filhos Que Jamais

Esquecer-Te-Ão,

Minha Filha!

Repouse Em Nós!

Repouse Em Nós!

Repouse Em Nós!

Minha Filha,

Repouse Em Nós!


- Filhos De Gaia, ergam as cabeças, abram os olhos, firmem-se aqui no Útero De Vossa Mãe! Que Falem Aqui Aqueles Que Ainda Crêem Na Humanidade! Falem Ao Pai De Vossa Mãe, Falem A Este Vosso Pai Caído, Apenas Aqueles Que Ainda Crêem Na Redenção Total De Toda A Humanidade Terrestre Perante Gaia, Minha Filha, Vossa Mãe!