quinta-feira, fevereiro 15, 2018

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto LXXXVIII


Awaken - Cameron Gray


Revele-Se Verdadeiro,
Revele-Se No Verdadeiro,
O Verdadeiro Que Eu Sou
Somando Cada Chama
Que Se Acende
No Ecoar Do Meu
Retumbante Explodir
Em Teu Interior.
Revele Tua Face
No Fogo Da Manhã
Do Meu Primeiro Dia.
Revele Tua Face
No Fogo Da Manhã
Da Minha Primeira Luz.
Revele Tua Face
No Fogo Da Manhã
Da Minha Primeira Face.
O Fogo Da Manhã,
Da Manhã Que Eu Sou,
A Manhã Renascendo
E Criando
E Recriando
Nas Chamas
Os Moldadores Atos
De Toda Vida
Que Se Desintegra
E Se Transforma
No Berço Da Minha
Fátua Criação.
O Fogo Da Manhã,
Da Manhã Que Eu Sou,
A Manhã Despertante
Daqueles Que Vivem
A Caminhar Retos
Em Direção Ao Centro
Onde Estou.
O Fogo Da Manhã,
Da Manhã Que Eu Sou,
A Manhã Reluzente
Na Planície Dos Universos
Nascentes Nas Palmas
Das Minhas Mãos
De Tudo Conscientes
E Incendiantes.
Então,
Revele Tua Face Interior
No Meu Mundo Interior,
Filho Meu A Se Tornar
O Campeão No Jogo
Que Jogo Como
O Primeiro Vencedor.
Revele Na Manhã Tardia.
Revele Na Manhã Querida.
Revele Na Manhã Desejada.
Revele Na Manhã Abraçada.
Revele Na Manhã Beijada.
Revele Na Manhã Viva,
A Manhã Viva Que Eu Sou,
Manhã Das Manhãs,
Incessante,
Incendiante
E Única Reinante
Sobre Os Fogos Da Criação.




segunda-feira, fevereiro 12, 2018

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto LXXXVII


Dismantle The Dark We March On - Cameron Gray


Caminho Nas Estradas
De Todo Coração Que Jaz
Entre As Minhas Estradas
Repletas Do Fogo Que Eu
Faço Como O Transformante
E O Totalmente Transbordante
Das Muitas Manifestações
Do Meu Eu.
Caminho Contigo,
Caminhante Em Chamas
Nas Estradas Do Meu Eu,
Te Chamando Na Hora
Pequena
E Na Hora
Grande
Para Receber De Mim
O Cálice De Fogo
Que Eu Chamo
De Meu Maior Amor
Para O Teu Coração.
Beba Das Chamas
Do Meu Maior Cálice,
Inunde-Se Bêbado
No Meu Cálice
Transeunte Em Todos
Os Fátuos Eus,
Se Torne O Fogo
Que Caminha,
Se Torne O Fogo
Que Vigia,
Se Torne O Fogo
Que Agita.
Juntos Vamos Caminhar
Mais Além
Na Estrada Existencial,
De Mãos Dadas
Em Direção Ao Sol
No Qual Eu Sou
O Núcleo Encontrável
Apenas Por Aqueles
Que Nas Esferas
Se Fazem Brilhantes
A Tudo Aquecendo
Como Os Sóis.
Caminhemos
Pela Manhã Em Chamas.
Caminhemos
Pelo Meio-Dia Em Chamas.
Caminhemos
Pela Tarde Em Chamas.
Caminhemos
Pelo Crepúsculo Em Chamas.
Caminhemos
Pela Noite Em Chamas.
Caminhemos
Pela Meia-Noite Em Chamas.
Caminhemos
Pela Madrugada Em Chamas.
Caminhemos
Pela Alvorada Em Chamas.
Caminhemos
Por Muito Mais
Em Chamas.




segunda-feira, janeiro 29, 2018

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto LXXXVI


Stay For A Moment - Cameron Gray


Venham Para Mim
Todos Que Não Podem
Atingir A Plenitude
Diante Do Cadafalso
Da Materialidade.
Venham Para Mim
Todos Aqueles Filhos
Que Fora De Mim Estão
Totalmente Desesperados
E Totalmente Perdidos.
Venham Para Mim
Os Que Colhem
Apenas Cinzas Deletérias
E Pedaços De Carnes
Amontoados Em Vales
Onde A Vida Que Eu Sou
A Nada Incinera.
Venham Para Mim
Os Que Perderam Tudo
E Os Que Nunca
Puderam Chegar Perto
De Possuir Algo.
Venham Para Mim
Os Que Abandonados Estão
Dentro Das Estradas
Que Mais Se Parecem
Com Densas Mortalhas
Para Os Pés,
Para As Mãos
E Para As Almas.
Venham Para Mim
Os Deslocados Das Avenidas
No Meio Da Estrada
De Toda A Existência.
Venham Para Mim
Os Deficientes Espirituais
Cujas Almas Se Encontram
No Limbo Das Incertezas.
Venham Para Mim
Os Rejeitados Por Todos
Que São Efêmeros
Portadores De Nadas.
Venham Para Mim
Os Que Nada Geram
Acima Ou Abaixo
Dos Portões Das Realidades.
Venham Para Mim,
Eu Vos Conclamo
A Virem Para Mim
No Alto Da Montanha
Das Chamas Que Eu Sou.
Venham Para Mim,
Eu Vos Ordeno
A Virem Para Mim
No Alto Do Abismo
Onde Eu Sou O Fogo
Que Incólume Dança.
Venham Para Mim
Ontem,
Agora,
Amanhã,
Sempre,
Filhos Distantes De Mim.




terça-feira, janeiro 16, 2018

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto LXXXV


Release Me - Cameron Gray


Crer Em Mim
Apenas Por Crer
Ou Querer Crer
É Efêmero Desejo
Dos Que Não Sabem
Quem Eu Sou
Em Única Verdade.
Não Creia
No Fogo Que Eu Sou
Por Obrigação.
Não Creia
No Fogo Que Eu Sou
Por Imposição.
Não Creia
No Fogo Que Eu Sou
Por Suposição.
Não Creia
No Fogo Que Eu Sou
Por Ouvir Falar
De Tudo Aquilo
Que Eu Não Sou.
Creia Em Mim
Sem A Máscara
Das Mentirosas Cinzas
Que Mentem
Sobre Mim.
Creia Em Mim
Sem A Capa
Das Falsas Devoções
De Falsos Apóstolos
Que Ousam Falar Absurdos
Sobre Mim.
Creia Em Mim
Sem A Certeza
Dos Hipócritas Enganadores
De Mentes Que Pensam
Estar Nas Minhas
Chamas Sem Fim.
Creia Em Mim
Como O Fogo Do Seu
Próprio Coração,
Que Tanto Arde
Ao Bater Pensando
Em Mim.
Creia Em Mim
Com A Sinceridade
E A Humildade
Que Os Libertos
Pelo Fogo Que Eu Sou
Tem Dentro De Mim.
Creia Em Mim
Como O Pai Em Chamas,
A Mãe Em Chamas,
O Filho Em Chamas,
O Espírito Em Chamas.
Creia Em Mim
Manifestado.
Creia Em Mim
Imanifestado.
Creia Em Mim,
Apenas.




quinta-feira, janeiro 11, 2018

As Poéticas Crônicas De Asin Du An No In - Somente De Mim Vem O Fogo - Canto LXXXIV


And I Hope You Hold A Place For Us - Cameron Gray


Corra Para Meus Braços,
Corra Em Minha Direção,
Meu Barco É De Chamas
E Os Remos Estão
Em Vossas Mãos
No Meio Do Grande Mar.
Corra Pegando Fogo,
Buscador Do Incêndio
Que Eu Sou.
Corra Pegando O Fogo
Que Se Espalha Em Ti
Como Sublime Tempestade,
Buscador Do Incêndio
Que Eu Sou.
Corra Como Fogo,
Corra Sendo O Fogo,
O Fogo Que Me Chama
Pelo Nome,
O Fogo Que Traduz
O Meu Idioma,
O Fogo Que Traz
A Minha Essência,
O Fogo Que Abarca
A Minha Presença.
Corra Sem Olhar Para
Os Lados Em Ruínas
Que Se Assemelham
Ao Que Eu Tomo
Como Cinzas.
Corra Sem Olhar Para
As Escadas Deterioradas
Daqueles Que Construíram
Seu Acesso Até Mim
Com Mentirosas Palavras
Conjugadoras Do Meu Eterno
Verdadeiro Verbo.
Corra Sem Olhar Para
Todos Que Fracassaram
Em Minha Busca,
Todos Que Não Souberam
Que Estou Aguardando
No Templo Interno
E Não Na Poeira
Que É Matéria Efêmera
Fadada Ao Encarceramento
No Pó.
Corra Olhando-Me
Nos Olhos.
Corra Olhando-Me
Na Face.
Corra Olhando-Me
Nos Pés.
Corra Olhando-Me
Nas Mãos.
Teus Olhos.
Tua Face.
Teus Pés.
Tuas Mãos.
Corra Assim
E Tu Não Fracassarás
Ao Me Buscar
No Espelho De Tua Alma,
No Santuário Da Tua Mente
E No Incêndio Do Teu Coração.